Uma espinhosa e delicada sequência 27 outubro 2014 São-Paulo-x-Goiás-AO-VIVO-Brasileirão-Série-A-2014-MasterTV

O Goiás vem numa boa sequência de jogos. O mês de outubro trouxe nova sorte e lhe fez muito bem. Ganhou do Figueirense, empatou com o Vitória, ganhou do Coritiba e do Emelec, empatou com o Grêmio e ganhou do Sport Recife. Foram seis jogos, quatro vitórias e dois empates.

 

Na sequência, em complemento à trigésima primeira rodada do campeonato brasileiro, enfrenta o São Paulo no Morumbi. O adversário, que nos últimos anos não tem dado sorte contra o verde do centro-oeste, vem embalado, precisa da vitória para se manter entre os primeiros colocados, e por tal razão, será um adversário encardido.

 

Em que pese o tricolor paulista ir para o confronto sem o zagueiro Tolói, sem o maestro Kaká e sem o artilheiro Alexandre Pato, há no elenco substitutos à altura, como Antônio Carlos, Michel Bastos e Luis Fabiano. Vai ser páreo duro não apenas pela reconhecida qualidade técnica do São Paulo como também pela performance  dos concorrentes do G4, Atlético/MG, Internacional, Corinthians, Fluminense e Grêmio, no final de semana. Os resultados obtidos por eles colocam pressão dobrada na equipe do São Paulo.

 

No primeiro turno, em pleno Serra Dourada, Kaká fazia sua reestreia pelo tricolor paulista. O astro chegou até marcar um gol, contudo, o Goiás venceu a partida e colocou água no chopp que seria servido na festa do debutante.

 

O interessante é que justamente a partir dessa vitória, o Goiás entrou em declínio. Foi derrotado na sequência por Fluminense, Bahia, Internacional, Corinthians e Cruzeiro. Foi uma fase complicada, uma vez que excetuando o Bahia, os outros adversários disputavam e ainda disputam o G4. Os mais assustados chegaram a temer a aproximação do verde ao Z4.

 

Todavia, a reação veio com a vitória sobre o Atlético/PR em território goiano e o Goiás fugiu de vez da zona maldita.

 

Pois bem. A dura série se aproxima novamente no segundo turno, evidentemente, com o mando de campo inverso. A sequência será: São Paulo no Morumbi; Fluminense e Bahia em Goiânia; Internacional em Porto Alegre; Corinthians no Serra Dourada – se o STJD permitir! –, Cruzeiro no Mineirão; Atlético/PR em Curitiba e por fim Chapecoense, com mando de campo do Goiás, sabe-se lá onde…

 

Não é tarefa difícil concluir que os oito adversários serão, no bom futebolês, pedreiras!! As equipes do São Paulo, Fluminense, Internacional, Corinthians e Cruzeiro disputam acirrada briga na parte de cima da tabela; Já Bahia e Chapecoense lutam desesperadamente contra o rebaixamento e o CAP, quando enfrentar o Goiás na penúltima rodada, levando-se em consideração o conhecido e temerário desempenho do técnico Claudinei Oliveira, poderá estar em situação semelhante aos outros dois cambaleantes…

 

O Goiás precisa de (06) seis pontos, nada mais que isso, dos (24) vinte e quatro que disputará para ficar livre do temido rebaixamento. A tarefa não é complicada, mas exige determinação e planejamento. Uma sequência ruim pode desencadear desespero e instabilidade psicológica no elenco, como também na torcida.

 

Diante de todas essas circunstâncias, todo cuidado é pouco. A situação hoje é confortável, portanto, desnecessário correr grandes riscos… Vá na calma, na inteligência, no jeitinho e na fé que dá, Goiás!!!

 

Juninho BILL

Tags:, ,

Jornalista e Bacharel em Direito

Nenhum Comentário Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário