Um início desastroso! 13 julho 2015

Julinho Camargo surpreendeu a todos e escalou Valmir Lucas na lateral para “acertar a marcação no jogo” – palavras do próprio treinador. Mas a preocupação com setor direito foi em vão. O Cruzeiro concentrou suas principais ações pelo setor esquerdo da defesa esmeraldina. O novo técnico do Goiás colocou um zagueiro de origem para resguardar o lado que foi pouco acionado pelo adversário e deixou de ter um lateral de ofício para jogadas ofensivas. Ou seja, o primeir erro aconteceu antes mesmo da bola rolar.

No treinamento da sexta-feira (12), Julinho Camargo orientou seus atletas para que, quando o Cruzeiro tivesse a posse de bola, o combate inicial seja feito em cima dos volantes adversários. No gol do time mineiro aconteceu exatamente o contrário: Charles tem tempo e espaço para iniciar a construção da jogada. Foi dele o passe em profundidade para Ceará.

 

Volante cruzeirense Charles tem tempo e espaço para pensar e jogar (Reprodução: TV GLOBO).

 

  

Liniker parte para o combate em cima de Charles. Diogo Barbosa sai de seu posicionamento para marcar Marinho. Ceará entra no espaço vazio (Reprodução: TV GLOBO)

 

Com Charles sem ser incomodado por Carlos, Liniker esboçou uma tentativa de marcar o volante e deixou Marinho livre. Percebendo que Marinho estava livre, Diogo Barbosa saiu de seu posicionamento para fazer a marcação no meia-atacante. Com o buraco aberto na defesa do Goiás, o lateral direito Ceará entrou no espaço vazio para fazer o cruzamento para o gol de cabeça de Joel. Efeito dominó.

As substituições de Julinho Camargo também foram desastrosas. Wesley deveria substituir Carlos e não Liniker. Valmir Lucas deveria ser substituído por Clayton Sales e não por Ygor. E colocar um volante (Patrick) no lugar de outro volante (David) aos 30 minutos do segundo tempo definitivamente não melhorou nada.

O Goiás ficou completamente perdido em campo. Tanto com a bola rolando quanto com a bola parada. O posicionamento defensivo do escanteio aos 40 minutos do 2º tempo comprova isso. Liniker era o homem responsável pelo rebote. Mas saiu aos 13 minutos da etapa complementar…

 

Escanteio defensivo aos 20 minutos do 1º tempo: Felipe Menezes no primeiro pau, Bruno Henrique na bola baixa / velocidade, seis jogadores (Valmir Lucas, Fred, Felipe Macedo, Diogo Barbosa, Rodrigo e David) na marcação individual e Liniker no rebote (Reprodução: TV GLOBO)

 

Escanteio defensivo aos 40 minutos do 2º tempo: ninguém na posição do rebote. Gabriel Xavier recebe livre de marcação para mais uma finalização cruzeirense (Reprodução: TV GLOBO)

 

E para quem gosta de estatísticas, comece a semana com essa: de acordo com Footstats, o jogador do Goiás que teve a maior posse de bola nesse jogo foi… O goleiro Renan.

Rodolpho Chinem

Tags:,

1 Comentário Quero comentar!

  • EU ACREDITO NO TRI CAMPEONATO DA SERIE B DE 2016!!!
    OBRIGADO DIRETORIA AMADORA!!!

    Comentário by FABIO ANTONIO DA SILVA — 13 de julho de 2015 @ 17:57

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário