Um empate para comemorar 6 julho 2015 jogo

O JOGO

Foi um confronto com poucas chances de gol. Goiás e Corinthians não saíram do zero a zero no Serra Dourada, pela 11ª rodada da Série A. O ponto conquistado pelo Goiás, aliado à derrota do Santos na Vila Belmiro para o Grêmio – agora líder – foi suficiente para tirar a equipe da zona da degola. A equipe alcançou (10) pontos em (11) jogos, com (02) vitórias, (04) empates e (05) derrotas. Já o Corinthians, com o dobro de pontos (20), está na quinta posição. Ontem restou provado que o técnico Tite, ao perceber que não é possível ganhar os duelos, prefere empatar do que buscar a vitória a qualquer custo. Com isso, o time vai subindo na tabela.

Os destaques positivos da partida foram: o goleiro Renan, como quase sempre, preciso em suas intervenções; O zagueiro Fred que também se comportou de forma sólida e coesa e ajudou o time verde segurar o empate; O volante David que provou estar totalmente recuperado da contusão. Ele deu consistência ao meio-campo e acabou com o buraco que havia por ali. Demonstrou que deve ser titular absoluto; E, por fim, Liniker, que após ganhar oportunidade e sequência de jogos com o técnico interino Augusto, mostrou que pode ser uma excelente arma ofensiva.

wesleyOs pontos negativos foram Felipe Menezes e Wesley. O primeiro, além de não criar as jogadas ofensivas, que é sua função, se mostra sonolento, apático e disperso como se o Goiás tivesse ganhando o jogo por goleada. Além do mais, demonstrou ser péssimo profissional por não aceitar sua acertada substituição e ainda por fazer gestos obscenos para a torcida na entrada do vestiário. Em relação ao atacante Wesley “Cascão”, não há muitos floreios: simplesmente ele não dá conta de jogar a série A do campeonato brasileiro.

 

O TÉCNICO

Nesta segunda-feira (06), o Goiás deve definir a contratação do técnico Paulo Roberto Falcão. Ele deve substituir Hélio dos Anjos, demitido do alviverde há (14) dias, após sequência de cinco jogos sem vitória. Atualmente, a fase ruim soma sete partidas. O presidente do Goiás, Sergio Rassi, espera definir os últimos detalhes, como o tempo de contrato. “Tenho a impressão de que ele vislumbra um trabalho a longo prazo. Em princípio, a nossa intenção é fazer um contrato até o final do ano, mas vamos conversar e ver o que ele tem a nos dizer e, dentro de uma lógica, de uma coisa razoável, nós deveremos entrar em acordo” – revelou o mandatário esmeraldino.

O presidente ouviu um grupo de torcedores ainda na sexta-feira e foi unanimidade que Falcão, em detrimento de Hemerson Maria e Doriva, seria o melhor nome para o Goiás, nesse momento. Sergio Rassi teve de enfrentar resistência interna para poder negociar com Rei de Roma. O presidente do Conselho Deliberativo do clube, Hailé Pinheiro, e o diretor de futebol, Harlei Menezes, não compartilhavam da mesma opinião de Rassi e dos torcedores.

 O REFORÇO

maxiO meia canhoto uruguaio Maximiliano Rodriguez Maeso, conhecido por Maxi Rodriguez, que estava emprestado ao Universidad de Chile, retornou ao Grêmio e foi oferecido à direção do Goiás. Em que pese seu nome ter sido publicado no BID na sexta-feira (03/07), o técnico Roger Machado não utilizou o atleta na vitória contra o Santos (05/07). O presidente Sergio Rassi prefere aguardar o desfecho da contratação de Paulo Roberto Falcão. Se o novo técnico aprovar o nome de Maxi Rodríguez, o Goiás iniciará as negociações para ter o jogador no elenco.

 

PRÓXIMO COMBATE

Na próxima quarta-feira, às 19h30, a equipe encara o Santos, novamente no Estádio Serra Dourada. Será o chamado jogo de (06) pontos. O alvinegro praiano se encontra em (17º) na tábua classificatória, portanto dentro do Z-4. Já o periquito do cerrado ocupa a (16º) posição. Duelo de desesperados, portanto!

    Reportagem de Juninho BILL

(Foto: Portal Correio do Povo, Portal Jornal O Popular e Site Oficial do Goiás)

Tags:, ,

2 Comentários Quero comentar!

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário