Ultimato para Julinho: agora é ganhar ou ganhar! 12 agosto 2015 Julinho29

Chegou o dia! Não é possível mais adiar… O time esmeraldino recebe a equipe da Chapecoense, hoje às 21h, pela 18ª rodada da competição. Desde que assumiu a equipe, o técnico Julinho Camargo ainda não conseguiu vencer. Já foram três derrotas e dois empates, esses dois últimos obtidos nos derradeiros duelos. Restou evidente a evolução do time em campo e o melhor desempenho nos jogos, todavia o Goiás insiste em deixar escapar as vitórias.

Julinho28“Trabalhamos, fizemos todo o projeto do jogo para vencer, porque entendíamos que uma vitória sobre o Atlético-MG seria emblemática para poder levar o corpo do trabalho. Conseguimos o empate e vamos trabalhar para vencer e pontuar um pouquinho mais, porque é o que a gente precisa”, observou o treinador.

O time alviverde tentará mostrar que a evolução dentro de campo, conseguida a partir da chegada do treinador, é o bastante para somar três pontos frente a um rival que tem pretensões muito similares no Brasileiro. A equipe goiana é a 17ª colocada no Brasileiro com (15) pontos, cinco a menos que o Avaí, primeiro fora da zona. Enquanto isso, o adversário está bem mais tranquilo: é 9° na tabela classificatória, com 24 pontos conquistados. Em que pese a Chapecoense estar na faixa intermediária da tabela, o time só venceu fora de casa uma vez no torneio. É natural que este detalhe se torne fator motivante para o Goiás no Serra Dourada.

O técnico Julinho Camargo tem um desfalque certo para o confronto: o zagueiro Fred tomou o terceiro cartão amarelo no último jogo, e cumprirá suspensão automática. No seu lugar deverá entrar Valmir Lucas, já recuperado da lesão no joelho que o afastou dos gramados por longos meses. No meio-campo, Patrick pode voltar e ganhar a vaga de David. O treinador não confirmou a equipe no treino realizado ontem à tarde, todavia deve ir a campo com Renan; Gimenez, Felipe Macedo, Valmir Lucas e Diogo Barbosa; David (Patrick), Rodrigo, Felipe Menezes e Murilo; Erik e Bruno Henrique.

O lateral esquerdo Diogo Barbosa analisou o confronto contra a Chapecoense. Para ele, o fato de o adversário ter um estilo de jogo parecido com o do Goiás vai dificultar muito. “A Chapecoense é um time que tem um pouco das mesmas características que o nosso. É um time rápido, tem um lateral direito muito rápido, o Apodí, e atacantes rápidos. E é um time que marca bastante também, tem as mesmas principais características nossas”, concluiu o atleta esmeraldino.

O ADVERSÁRIO

Após o empate no clássico local contra o Figueirense, a Chapecoense tenta surpreender o Goiás em Goiânia. O técnico Vinícius Eutrópio pode contar com o meia Cléber Santana que volta recuperado de lesão. No entanto, o treinador não decidiu se utilizará de início.

Roger-ChapeUma baixa certa é o atacante Roger (foto). Ele já entrou em campo pelo time catarinense seis vezes nesse campeonato brasileiro e caso jogue pela sétima vez não poderá ser mais negociado. Roger foi revelado pela Ponte Preta e atualmente é reserva no Verdão do Oeste. O próprio Goiás demonstrou interesse na contratação desse atleta, e como as agremiações negociam a multa rescisória do jogador, ele estará fora da partida. Além dele, Camilo ainda está lesionado, e também não tem condições de jogo.

O provável time da Chapecoense para encarar o Goiás é: Danilo; Apodi, Vilson, Neto e Dener Assunção; Elicarlos, Bruno Silva e Neném; Tiago Luís, Bruno Rangel e Ananias.

A ARBITRAGEM

O comando do apito ficará a cargo de Wagner do Nascimento Magalhães (ASP-FIFA), e seus assistentes serão Eduardo de Souza Couto e Thiago Henrique Neto Correa Farinha, todos do rio de Janeiro( RJ). O quarto árbitro será Osimar Moreira da Silva Junior  e o delegado da partida,  Julio César Mota Fernandes, ambos de Goiás.

Reportagem Juninho BILL

(Fotos: Portais Diário da Manhã/GO e Diário Catarinense/SC)

Tags:, , , ,

2 Comentários Quero comentar!

  • Vamos Verdão hoje a vitória é fundamental para nossas pretensões de sairmos do inferninho o caminho é difícil mas não impossível. Estou confiante na vitória hoje, “nepucivi” que ela não venha!!!

    Comentário by Manoel — 12 de agosto de 2015 @ 16:37

  • Dizer que a vitória é fundamental, é chover no molhado. O time evoluiu? Será? E se evoluiu,pq não vence? Já começo a acreditar naquele fator “AMARELÃO”, o time tem amarelado na hora “H”, e isso tem custado pontos preciosos. Vencer hoje será bom, mas a campanha a partir da hipotética vitória de hoje, terá de ter percentuais de time na parte de cima da tabela. E aí será que dão conta?

    Comentário by Cicero Junior — 12 de agosto de 2015 @ 19:25

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário