Tudo para vencer, mas tudo deu errado… 8 abril 2016 River x Goiás

Aproveitando que o jogo do Goiás pela Copa do Brasil foi na quinta-feira, usei minha coluna de sexta aqui no Família Esmeraldina pra falar sobre o jogo. Queria muito falar sobre uma vitória, porém, não podemos fugir da realidade, e infelizmente, perdemos um jogo em que tínhamos tudo pra vencer. Atacamos muito, porém, não atacamos com qualidade. A classificação ficará pra ser decidida no dia 20 de abril, na Serrinha.

Não me agradou a escalação inicial do Enderson Moreira quando vi Cléo como titular. Está bem claro que nosso treinador prefere jogar com dois atacantes do que com apenas Rafhael Lucas no ataque, porém, é a quarta partida seguida de Cléo na titularidade e ele só deu uma assistência (na vitória em cima do Anápolis, 3×1), fora isso, não agradou em nenhum sentido. A expectativa de que ele poderia fazer gols pelo clube não está sendo mostrada na prática, e ontem em Teresina, não foi diferente. Já está na hora de Cléo virar uma opção para o banco.

O River teve um início melhor no começo do jogo pois viu um Goiás acuado, com receio de jogar e bastou uma bola áerea para Felipe Macedo voltar a ser aquele de antes e marcar um gol contra. O time esmeraldino só foi acordar nos minutos finais da primeira etapa sempre com as jogadas saindo nos pés de Patrick, Carlos Eduardo e Wagner. O gol de empate saiu de um belo lançamento para Carlos, que sempre rápido, oportunista e habilidoso, conseguiu marcar um gol importante para nós. Um gol fora de casa pode ser muito útil pois a Serrinha é a “casa do 1×0″, e esse simples placar no segundo jogo, já leva o Goiás à segunda fase.

River x GoiásIIA tendência era ver um Goiás melhor no segundo tempo, mas Johnatan cometeu pênalti para o River, que voltou a frente no placar. Dessa forma, o Goiás entrou em desespero e foi com tudo para cima do time piauiense buscando o empate e criava muito, mas pecava no último passe e a bola áerea do Goiás era extremamente fraca. Se formos parar pra ver, nenhuma jogada de escanteio do Goiás nesse ano surgiu um efeito positivo. Criação de jogadas ruins também não ajudam.

Enderson mexeu bem no time, colocando Jhon Clay, Thalles e Cassiano, para dar mais poder ofensivo. Realmente, o Goiás pressionou muito e perdeu boas chances com Thales, Carlos e Rafhael Lucas. No meio de campo, Ramires era outro que conduzia bem a partida, e nas laterais, Juninho sempre dando velocidade ao time. O que falta para o Goiás dar certo são concertar erros individuais e treinar mais jogadas de ataque, isso inclui o último passe. Não podemos desperdiçar tantas chances, até porque o River foi um time “covarde” no segundo tempo e atacou pouco. Perdemos, mas não achei o resutado justo. O Goiás merecia ter saído ao menos com um empate, mas futebol nem sempre é justiça.

Espero que na Serrinha, possamos conseguir uma boa vitória e sair de lá classificados para a próxima fase da Copa do Brasil. Somos capazes!

Wagner Oliveira

Tags:,

1 Comentário Quero comentar!

  • Vale lembrar que não há mais bobo na Copa do Brasil, Aparecidense, Confiança, Ypiranga mostram isso.. mas perder do River não é nada animador, acho mto estranho esse gol contra desse Felipe ano passado ocorreram vários. Deveria ter só mais uma oportunidade.

    Frisando os azares na partida, vale lembrar a falta de treinamentos ofensivos.
    E esse time não é bom nem pra série B. Esse Cleo não serve pro Esmeraldino.

    Comentário by Felipe — 8 de abril de 2016 @ 21:27

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário