Tudo como dantes no quartel de Abrantes… 31 janeiro 2016 Vila Goiás

Domingo de futebol no estádio Serra Dourada. Tarde de “crássicu”. É assim que a imprensa vermelha insiste em classificar esse jogo.

Definitivamente não é mais. Já foi um dia. Hoje as forças são muito díspares… O Goiás é – sem ufanismos – um gigante; Já o time do bairro, um nanico nascido das cinzas, é verdade, mas apenas isso.

Nem a torcida do Vila Nova, que foi única a pedido do colorado mandante do primeiro jogo, não compareceu em bom número – oito mil e poucos pagantes – e o pior: ainda brigou entre si. Muito aquém das expectativas daquela que numa longínqua data foi denominada a “mais vibrante”.

Torcida única, time único…

Bem postado em campo, o Goiás mandou durante todo o primeiro tempo. Aos 21 minutos, Patrick chutou despretenciosamente de fora da área, o goleiro Edson aceitou. Goiás 1×0. Click aqui e veja o gol.

Já aos 45 minutos, Wagner recebeu no meio de dois zagueiros do Vila, ganhou e rolou para Rafhael Lucas, que finalizou sem chances para Edson! Goiás 2×0. Click aqui e veja o gol.

danielcarvalho2

Primeiro tempo encerrado, o volante Patrick concedeu entrevista dizendo ironicamente que para jogar clássico e fazer gols tem que ter “sangue no olho”, numa clara alusão à grande bobagem “vomitada” pelo falastrão Robston, durante a semana. Já o atacante Rafhael Lucas, que veio do Coritiba para ser o “homem gol” do Goiás, comemorou no intervalo: “Fui abençoado de fazer gol pelo Goiás. Espero fazer muitos.”

Segundo tempo

Veio a segunda etapa… O Vila Nova não conseguia entrar na defesa do Verdão, e este, por sua vez, inteligentemente  trocava passes no meio-campo, administrando o resultado sob forte calor. O goleiro Renan foi praticamente um espectador.

Aos 29 minutos quase saiu uma pintura de gol. Troca de passes envolvente, Rafhael Lucas tocou de calcanhar para Juninho, que bateru por cobertura, porém o goleiro Edson se recuperou e conseguiu defender. Click aqui para ver o lance.

Aos 31, bombardeio!! Daniel Carvalho fez ótima jogada e tocou para Rafhael Lucas que chutou, contudo Edson faz grande defesa. Por pouco, muito pouco o Goiás não fez converteu o terceiro tento.

Robston, no entanto, fez a parte dele. Levou um cartão amarelo – normal né (?) – aos 37 do segundo tempo.

O “mito” DC-10 enfatizou ao final da partida: “Foi um vitória importantíssima. Vieram com clima de final de Copa do Mundo. Mas nós merecemos a vitória. Poderíamos até ter ampliado. Mas é esquecer as polêmicas, a rivalidade, pois o Goiás tem que trabalhar muito.”

Fim de papo.

A análise do campeonato, da estreia, do volume de jogo, do placar e do “crássicu” é simples:

“1, 2, 3… o vila é freguês!!”

Isso é tudo, por hoje, Família Esmeraldina! Até domingo que vem…!!

Juninho Bill

(Vídeos e fotos: globoesporte.com)

* A célebre expressão da era Napoleônica “Tudo como dantes no quartel de Abrantes” significa que tudo permanece sempre na mesma, sem quaisquer alterações.

Tags:, , , , ,

Nenhum Comentário Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário