Tubarões famintos, as presas que se cuidem 13 agosto 2014 Campeonato Brasileiro

E lá se foi mais uma rodada do campeonato brasileiro de futebol, a décima quarta. Aproxima-se o final do primeiro turno. Cada equipe disputou (42) pontos. O líder, Cruzeiro, conseguiu ganhar (30). Tem mais de (70%) de aproveitamento. Campanha de campeão.

 

Os habitantes da zona de rebaixamento obtiveram aproximadamente (30%) de aproveitamento. Caso não haja reação, a degola, tomando-se por base os torneios nacionais anteriores, se configura em tal percentual.

 

Mas o que os times da zona maldita poderiam fazer para mudar tão incômoda situação?? Não há muito o que fazer, caros leitores! A janela de transferência trouxe poucas novidades e nestas circunstâncias, é difícil que o quadro se altere. Talvez o Flamengo, saia de lá, pela força da sua torcida, pelo clamor popular que possui o clube rubro-negro, e ainda pela dispensa do Ney Franco e a contratação do Luxemburgo, pode ser que ainda dá tempo… Mas cá entre nós, é ruim ver o Flamengo jogar, hein?? Não há jogadas, há amontoamento de jogadores no meio que nada resolvem e as jogadas (des)ensaiadas dificilmente resultam em gols.

 

E o Botafogo?? Ah, o time da estrela solitária é um caso à parte. Um descontrole financeiro que remonta à época do Seedorf, e nunca se encerrou. O time alvi-negro de tantas glórias é sério candidato ao rebaixamento, e, trará audiência para a segunda divisão como o Vasco está fazendo nesse momento. Por falar em Vasco, ah… deixa pra lá!! Nesse momento ele é o VICE-líder da segundona! Que síndrome…

 

E o Palmeiras que veio de lá com todas as pompas e realizou o “sonho de consumo” dos “entendidos” torcedores brasileiros: contratou um técnico estrangeiro! Que piada de mau gosto. Ricardo Gareca foi contratado antes da Copa do Mundo e treinou o clube por (57) dias antes da estreia na 10ª rodada contra o Santos. Nesse dia, perdeu o jogo e sua rotina é continuar colecionando derrotas. Depois disso perdeu para o Cruzeiro, para o Corinthians, empatou com o Bahia e perdeu novamente, desta feita para o Atlético/MG. Aliás, o Palmeiras ganhou sua última partida na 6ª rodada no longínquo 22/05/2014, contra o Figueirense. De lá prá cá, só revez. Se não se livrar desse argentino, o Palmeiras é outro candidato a voltar para a segundona.

 

Em suma: hoje a briga para não cair vai até o 12º colocado, atualmente o Criciúma com (16) pontos. Da equipe catarinense para trás todos são potenciais candidatos ao rebaixamento, quais sejam, em ordem decrescente na tabela: o próprio Criciúma, Chapecoense, Palmeiras, Vitória, Figueirense, Botafogo, Bahia, Flamengo e Coritiba. Qualquer um desses nove clubes que ficarem entre os quatro últimos, pelo futebol que apresentaram até agora, está muito mais do que justo.

 

Por fim, além, obviamente, do líder Cruzeiro, o ícone da regularidade, há duas equipes que merecem destaque: Internacional e São Paulo. Ambos estão em ascensão. Contudo não é aquela subida de foguete de São João, que dispara rapidamente, mas logo entra em queda livre. Estas duas agremiações tem as duas melhores estruturas do País, em todos os níveis e aspectos. Além disso, possuem elencos gabaritados, técnicos experientes e com o entrosamento que estão adquirindo no decorrer da competição são os dois adversários que o Cruzeiro deve temer.

 

Fluminense e Corinthians, apesar de bons jogadores não possuem comissões técnicas à altura dos clubes e dos elencos. Isso definirá em qual posição terminarão no campeonato. Talvez entre os oito primeiros. Nada além disso.

 

Portanto, cuidem-se Santos, Goiás e Palmeiras, adversários na próxima rodada de Cruzeiro, Internacional e São Paulo!! O tubarões do brasileirão estão ávidos por abocanhar suas presas!!

 

 

                                                                                                                      Juninho BILL

Tags:, , , , , , ,

Jornalista e Bacharel em Direito

Nenhum Comentário Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário