Sonolência foi preponderante para a derrota e fim de invencibilidade 28 outubro 2014 RENAN GOIÁS

O Goiás perdeu um sequência invicta de cinco partidas nesse Brasileirão Série A, sendo que em 4 jogos não sofria gols, mas ontem o time levou três. A sonolência corroborada com os erros de Drubscky culminaram com gols relâmpagos no início da partida no Morumbi. “Fica caro demais tomar dois gols logo no início. Fica difícil, ainda mais contra um time como o do São Paulo. Nós oscilamos, depois de certo tempo jogando bem”, disse o goleiro Renan. O arqueiro Alviverde viu cair a invencibilidade do time no mês de Outubro.

O meio campista Davi disse “A gente sempre cobra atenção. Tomar dois gols, logo no início do jogo, fica difícil reverter, ainda mais quando o adversário é um time como o do São Paulo”.

A sonolência e a falta de atenção do sistema defensivo Esmeraldino nos minutos iniciais da partida foi comentado pelo zagueiro Pedro Henrique.” A gente sabe que o São Paulo está na briga pelo título. Em menos de 10 minutos, tomamos dois gols. Sofremos o baque. Agora, é trabalhar para buscar a reação nos jogos em casa”, finalizou o jogador.

O volante Amaral citou que o preço ´caro´ pelos gols logo no início do embate.”Agora, temos de pensar no Fluminense, e buscar os pontos que precisamos”.

O comandante técnico do Goiás Ricardo Drusbscky lamentou e muito os erros defensivos. “Alguns pontos contribuíram negativamente para a derrota. Com 6 minutos de jogo, levamos dois gols. Na primeira bola que resultou na abertura do placar, deveríamos ter mais agressividade para fazer a marcação. Depois, a saída infeliz de bola foi fatal e levamos outro gol. Praticamente entregamos a bola para o adversário.”

Drubscky disse que todos no elenco tem de “tirar lições a partir dos erros desse jogo”. O técnico Esmeraldino espera uma reação imediata do time já no próximo confronto. “Vamos tirar proveito das situações como ter mais atenção no jogo, concentração. Assim, buscar os pontos que faltam para o time se garantir na Série A.”

Nenhum Comentário Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário