Segue resposta da assessoria de imprensa do Goiás, enviada por e-mail em, 23/02 por Luis Gustavo de Araujo. 24 fevereiro 2015 download

O Goiás Esporte Clube, ao reiterar seu total respeito por todos os órgãos de imprensa, principalmente aqueles que se dedicam exclusivamente a noticiar o dia-a-dia da equipe esmeraldina, se vê na obrigação de esclarecer alguns pontos abordados na matéria intitulada “Entulhos debaixo do tapete verde”, no site www.familiaesmeraldina.com.br .
Ao fazer denúncias, o autor do texto afirma que o presidente executivo do Goiás Esporte Clube, Dr. Sérgio Rassi, tem conhecimento das mesmas e não toma providências com temor da imprensa. O presidente nega veementemente este fato, e afirma que, caso se comprove qualquer uma das denúncias todos os envolvidos serão imediatamente punidos com o afastamento total do clube.
O Dr. Sérgio Rassi, assim como toda sua diretoria, prezam pela total seriedade e transparência da gestão. Por isso, ainda em 2014, a gestão liderada pelo presidente Sérgio Rassi enxugou drasticamente a estrutura administrativa do Goiás, inclusive de seu carro chefe, o departamento de futebol, a fim de otimizar o funcionamento e a receita disponível, portanto, acusar o clube de manter funcionários fantasmas na atual gestão é uma atitude leviana.
Ao passo que esclarece os acontecimentos, o Goiás Esporte Clube pede a ajuda da imprensa para que, munidos de provas, possam apontar nominalmente daqueles que são danosos do clube para que sejam banidos do convívio esmeraldino. A partir do momento em que provas não são apresentadas, todas as denúncias feitas se tornam ilações, sem qualquer embasamento para que a diretoria alviverde possa agir.
O presidente Sérgio Rassi reafirma sua posição de inabalável lealdade à instituição Goiás Esporte Clube, não aceitando, compactuando e nem mesmo tolerando quaisquer tipos de falcatruas. Contudo, também exige que acusações deste porte sejam provadas e nominadas, sob risco iminente de caírem na vala comum daqueles que se aproveitam do anonimato e sensacionalismo barato para se promoverem, ou algo ainda pior, degradarem a verdadeira família esmeraldina.

4 Comentários Quero comentar!

  • Sobre as acusações eu não tenho como diZer porque sou um esmeraldino paulistano.
    Mas ja que o Sérgio Rassi lê isso aqui, será que ele poderia responder, o por quê do Goiás ter um elenco tão MEDÍOCRE, sem ao menos ser cobrado?
    E por quê o Harlei é o diretor de futebol sem nem ter estudado?

    Comentário by Felipd — 25 de fevereiro de 2015 @ 2:50

  • Quanto as acusações, eu não sei dizer, porque sou um esmeraldino paulistano.
    Mas também quero exercer meu direito de resposta, já que o Rassi lê este espaço!

    Duas perguntas somente:

    1- Cadê o time competitivo? Vai ser montado prestes a começar o Brasileirão 2015? Já sabe como são os times montados assim, podem dar certo ou não..

    2-Por que o Harlei é o diretor de futebol sem nem ao menos ter estudado para isso?

    Comentário by Felipe — 25 de fevereiro de 2015 @ 3:59

  • E por isso que tudo no verdão ta o olho da cara somos noscque temos que pagar pelas mazelas dos urubus, eescolinha 160 familia caricimo com um time uma baba destas, ingressos caros, ai vamos lanchar no branco uma lata de refrigerante 4,50 isso e uma pouca vergonha….

    Comentário by Guilherme — 25 de fevereiro de 2015 @ 19:57

  • O grande problema é a falta de fiscalização dentro do clube, ficam esperando denúncias da imprensa. Se ninguém falar nada, eles também não fazem esforços nenhum para fiscalizar os urubus que sugam o sangue do VERDÃO!

    Comentário by Fernando Marlos — 3 de março de 2015 @ 12:11

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário