Reforços? Onde ? 4 março 2015 BOCÃO

O Goiás não sabe o que é o sabor de uma vitória a três jogos dentro do Campeonato Regional, e isso acabou em um desabafo do comandante técnico Esmeraldino, Wagner Lopes.O treinador foi incisivo em suas críticas sobre os seus comandados, e deixou nas entrelinhas que o aproveitamento da garotada da base, pode estar indo a “pique”.(termo usado na marinha quando um barco está afundando).

Os argumentos de Wagner tem como ponto de partida a pouca produção do time, em sete rodadas disputadas no Regional. O Goiás é o único clube da Região Centro-Norte do País a disputar a Série A do Campeonato Brasileiro, esse mesmo time hoje está apenas na terceira colocação do seu grupo, com 12 pontos. Um resultado bem abaixo, em se baseando na estrutura e no poder de investimento, infinitamente superior aos demais participantes do Certame.

“A gente está dando a oportunidade para os meninos e eles estão mostrando que não têm condições, infelizmente”, analisou Wagner, que emendou sermão sobre a falta de brio dos jogadores e a necessidade urgente de adotar postura mais empenhada em campo. Ele apontou ainda que com o grupo atual, terá dificuldades para guiar a equipe à fase final do Estadual.

No time atuel Esmeraldino, atuações que nada ou quase nada foram convincentes deixam em dúvida os atletas sobre a sua potencialidade. “Contra o Atlético foi o único que a gente convenceu, que conseguiu impor nosso ritmo e dominar o jogo. Acho que realmente fica essa interrogação de onde a equipe poderá chegar”, disse o meia Felipe Menezes.

Só existe uma mudança capaz de mudar o atual quadro do Goiás: Contratar. Isso está nos planos, e poderá acontecer em um curto período de tempo. As inscrições para novos atletas se encerram no próximo dia 20/03, mas não existe dinheiro nos cofres do clube para investimentos. Ainda pesam as parcas opções do mercado e aliado a isso a pouca experiencia de Harlei Menezes à frente do Departamento de futebol.

Para se ter uma ideia, os setes jogadores contratados para a temporada 2015 ainda não disseram a que vieram. O clube tinha uma meta inicial de se contratar pouco para o Estadual. Na temporada passada foram contratados apenas 12 atletas. Um lateral direito, um zagueiro, um atacante e o famoso meia camisa 10 estão na mira dos dirigentes Alviverdes.

No intra muros da Serrinha parece haver uma tendencia para reformulação do grupo de jogadores do que para a demissão pura e simples de Wagner Lopes. O Presidente executivo do clube, Sérgio Rassi, deixou claro que o clube é intolerante com a “falta de trabalho e conhecimento na área”, o que não é o caso do treinador. Mas revelou que é muito difícil segurar um treinador com sequencias de resultados negativos.

No Domingo, 08/03, o Goiás enfrenta o atlético, às 16 horas, vindo de uma sequencia de uma derrota e dois empates. “Não é porque não está dando resultado que ele é um mau treinador”, avaliou Felipe Menezes. O meia espera vitória no clássico para diminuir a pressão.

Nenhum Comentário Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário