Rascunhos táticos de 2016 12 janeiro 2016 tatica
Nove jogadores contratados (goleiro Ivan, lateral-direito Sueliton, zagueiro Wesley Matos, lateral esquerdo Juninho, volantes Wendel e Willian, meias Daniel Carvalho e Wagner e atacante Rafhael Lucas), além do técnico Enderson Moreira. O Goiás definitivamente vai montar um elenco melhor do que o ano passado.
Algumas peças ainda estão sendo especuladas. Mas já é possível começar a imaginar os onze que vão iniciar o “Goianinho” com os que estão aí. Enderson Moreira até o seu último trabalho no Fluminense mostrou-se ser adepto ao 4-2-3-1, com algumas variações como, por exemplo, Ronaldinho fazendo o falso 9. Portanto, a primeira ideia de time é com: Renan; Sueliton, Wesley Matos, Alex Alves e Juninho; Patrick e Wendel; Wagner, Daniel Carvalho e Bruno Henrique; Rafhael Lucas.
Esboço do 4-2-3-1 que Enderson Moreira poderá optar.
Mas… E David? É bem provável que a disputa por posição (e função!) nesse momento seja entre Wagner e David. Com David e Daniel Carvalho, o 4-2-3-1 poderá ficar extremamente estático. A solução pode ser o 4-3-1-2 do Botafogo de Ricardo Gomes em que Daniel Carvalho sobrou disputando a Série B. Ou o 4-3-3 com Daniel Carvalho fazendo o papel de falso 9.
Para ter David no time titular, Enderson Moreira pode repetir o 4-3-1-2 de Ricardo Gomes no Botafogo 2015.
 
 

Enderson Moreira tem a opção de jogar no 4-3-3 com Daniel Carvalho fazendo o falso 9.
E que tal imaginarmos um 4-1-4-1 (tática que vem superando o 4-2-3-1 por ocupar espaço de forma mais inteligente e dar dinamismo aos meio-campistas)?
Nesse caso, ganhará a posição (Wagner ou David) quem tiver maior inteligência tática para flutuar nas costas dos volantes adversários e buscar superioridade numérica do lado oposto ao que originalmente está atuando.
Goiás no 4-1-4-1 com a dúvida de quem fará um importante papel tático no esquema mais moderno.
 
 
Enderson Moreira tem capacidade e vai ter peças para formatar a equipe da forma como quiser. Subir para a elite do futebol brasileiro é obrigação. Mostrar princípios estruturais bem executados é o que pode fazer alavancar de vez a sua carreira. Implantar no Goiás uma filosofia de jogo baseado no coletivo é o que todos nós esperamos.

Rodolpho Chinem

Tags:,

5 Comentários Quero comentar!

  • Boa tarde. A algum tempo atrás teve aquele negocio do richard da base. ele ainda ta no Goiás? o que aconteceu com ele?

    Comentário by leonardo — 12 de janeiro de 2016 @ 14:52

  • Leonardo, não tenho a informação, mas vou checar, ok??

    Comentário by Juninho BILL — 12 de janeiro de 2016 @ 16:48

  • ok. fico no aguardo.

    Comentário by leonardo — 12 de janeiro de 2016 @ 17:02

  • Leonardo,

    Ele jogou a copa ipiranga no final do ano e a copa sao paulo agora.

    Ta fraco viu.

    MALE MALE.

    Mas ele tem 17 anos e estava jogando dois campeonatos sub20

    Comentário by Ulisses Peixoto — 12 de janeiro de 2016 @ 18:33

  • aah obg. achei que ele tivesse saído do Goiás.

    Comentário by leonardo — 12 de janeiro de 2016 @ 19:07

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário