Quem diria, o Goiás foi superior ao líder! Faltou o gol… 10 agosto 2015 goias

O empate sem gols contra o Atlético MG, líder do campeonato, provou: Julinho Camargo montou muito bem o Goiás. Não que tenha sido soberano como foi contra o Flamengo e Coritiba, mas chegou a finalizar mais do que o time mineiro: 11 contra 8. O segundo tempo foi uma lavada: 7 finalizações esmeraldinas contra 3 atleticanas. E a melhor chance caiu nos pés de Érik, que sequer chegou a virar estatística.

Érik ficou cara a cara com o goleiro Vítor, mas não finalizou ou tocou para Bruno Henrique (Reprodução: PFC / TV GLOBO).

 

Com Patrick suspenso, o técnico do Verdão manteve a estrutura tática que vem implantando desde a sua chegada na Serrinha. A diferença foi escalar Felipe Menezes na esquerda e recuar David para seu “habitat natural”. David voltou a ter o bom desempenho mostrado contra Corinthians e Santos: 42 passes certos e apenas 3 errados.

Goiás no 4-4-2 padrão de Julinho Camargo com Felipe Menezes na esquerda.

 

O que vem preocupando é a saída dos zagueiros da linha defensiva para dar combate na intermediária. O Flamengo conseguiu criar o espaço para fazer o gol da vitória em cima do Goiás assim. Contra o Atlético MG, aos 15 minutos da etapa inicial, Felipe Macedo acompanhou a movimentação do atacante adversário e Marcos Rocha entrou em diagonal nas costas do zagueiro esmeraldino. Mas dessa vez, Diogo Barbosa travou o chute que poderia abrir o placar do jogo.

Felipe Macedo sai da linha defensiva para acompanhar a movimentação do atacante. Marcos Rocha entra no espaço vazio deixado, mas é travado por Diogo Barbosa na hora do chute (Reprodução: PFC / TV GLOBO).

 

Na volta para o segundo tempo, Murilo inverteu a posição com Felipe Menezes (provavelmente por causa do desgaste físico do camisa 10). Murilo ficou perdido em campo assim como aconteceu no treinamento do dia 30 de agosto, semana do jogo contra o Coritiba – daí a entrada de Liniker no lugar do camisa 9.

Na volta do segundo tempo, Felipe Menezes inverteu a posição com Murilo. Aos 10 minutos do segundo tempo, Liniker substituiu Murilo.

 

O Goiás cresceu na partida e mandou no segundo tempo. O goleiro Renan só foi exigido no final do jogo em um chute de fora da área. O goleiro adversário foi o melhor em campo de novo. Dessa vez foi Victor. Das outras vezes foram Wilson (Coritiba) e César (Flamengo).

Rodolpho Chinem

Tags:

1 Comentário Quero comentar!

  • ta bom, tem melhorado alguma coisa. Mas não ta bom no que tange a resultados, a persistir assim iremos ter melhorado a questão tática, mas não venceremos e aí, é segundona mesmo. Aliás, já estou muito bem preparado para mais uma queda.

    Comentário by Cicero Junior — 10 de agosto de 2015 @ 19:31

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário