PROCURA-SE UM DIRETOR DE FUTEBOL 29 maio 2017 PROCURA-SE

Se estivéssemos foleando os Classificados de um jornal, assim seria o anúncio do Goiás Esporte Clube:
“PROCURA-SE UM DIRETOR DE FUTEBOL, requisitos: 1) ser amigo do Sr. Hailé; 2) ter admiração do Sr. Hailé; 3) ter a benção do Sr. Hailé; 4) fazer tudo que o Sr. Hailé mandar sem questionar.”

Com este anúncio, quem se enquadraria para essa “importante” função dentro do Goiás: Harlei, é claro!
E assim o DONO do Goiás o fez e contratou Harlei (grande ídolo dentro de campo). Logo ele que sempre foi conhecido pelas panelas na época de jogador e por muitos era pessoa de difícil trato. Agora pergunto: como colocar uma pessoa com tais “qualidades” para gerir um grupo de jogadores?

Sabemos que a “boleiragem” é complicada de se mexer e para ter êxito nessa função precisamos de uma pessoa com bagagem suficiente para domar egos e ciúmes que existem em todo plantel. Harlei já teve sua capacidade testada em 2015 e o resultado todos nós conhecemos. Hoje está afastado, mas a contratação dos jogadores atuais passou pelo seu crivo, então tem sua parcela de culpa.

Assim, após o afastamento do Harlei, nossa competentíssima diretoria efetivou o Veterinário Osmar Lucindo para assumir o mais importante cargo de futebol dentro de um clube. E qual foi uma de suas primeiras ações: contratar o técnico Sérgio Soares.

Uma negociação que não deveria ter acontecido, não nos termos em que foram acordados. Sérgio Soares não é tão ruim que não pudesse assumir nosso time na Série B, mas deveria ter vindo de imediato. Mas não, nosso diretor aceitou que ele terminasse sua participação na disputadíssima Serie A2 do campeonato paulista.

Veja a que pontos chegamos, não conseguimos tirar um técnico do Santo André!

E ai o que aconteceu? Efetivaram o Sílvio Criciúma. Patinou no começo mas no final acabou sendo abraçado pelos jogadores que compraram a causa e conquistaram o campeonato goiano sem grandes dificuldades.

Tudo levava a crer que teríamos uma boa sequência no início da Bzona mas… chegaria o técnico contratado pelo veterinário. E chegou… Criciúma voltou ao Sub-20. E os jogadores? Nitidamente fizeram corpo mole por estarem fechado com o Criciúma. E o Goiás? Está na zona de rebaixamento, mandou o técnico Sérgio Soares embora e efetivou o técnico Criciúma de volta.

A grande verdade é que não temos um DIRETOR DE FUTEBOL (com letra maiúscula mesmo) desde o Raimundo Queiroz, que foi escorraçado da Serrinha por motivos ainda não esclarecidos. Não estou aqui para defender o que ele fez ou deixou de fazer quando estava na administração do clube, mas sim o resultado prático de sua administração, seja na Presidência do Clube ou no Departamento de Futebol.

Ainda quando diretor, conseguiu montar grandes elencos, mesmo com uma folha salarial inferior aos demais times da Série A. Revelou grandes jogadores, como a trinca oriunda de Pernambuco: Marquinhos, Josué e Araújo.

Conseguiu um inédito 3º lugar no Campeonato Brasileiro de 2005, nos levando à – até então utópica – Libertadores da América. No torneio internacional de maior prestígio de nosso continente, conseguimos uma honrosa 9ª colocação.

Esse seria um grande passaporte para a mudança de realidade do Goiás no cenário Nacional e Internacional. Mas… não foi isso que aconteceu. Ser campeão, disputar Libertadores e estar entre os melhores dá prejuízo. Essas foram as palavras do DONO do Goiás. A partir de então temos um time sem ambições dentro do futebol brasileiro. Um time sem vontade de crescer e ganhar. Um time que se acostumou a bater no Vila Nova e ganhar o Goiano. Um time que perdeu o respeito dos demais times da Série A e B.

Até onde iremos chegar sem um departamento de futebol profissional? Difícil falar do futuro, mas é fácil prever.

Heitor Borelli, advogado.

4 Comentários Quero comentar!

  • Espero que com o Sílvio Criciuma esse time pelo menos tenha mais vontade e estreie de vez na Bezona.

    Comentário by Manoel Fernandes — 29 de maio de 2017 @ 16:39

  • Boa tarde nação!! Então discordo de alguns quesitos do presente artigo. Discordo quando tratam da competência do Harlei como diretor a frente do Goiás, no mundo dos negócios nem tudo que se quer fazer é possível porque sempre há alguém que manda mais e sabemos que no Goiás não é diferente. Concordo sim, quando dizem que os jogadores podem estar fazendo corpo mole em prol de uma causa, até porque já vimos isso antes no Goiás. Mas, tenho pra mim que a causa não era só pelo técnico não, tem muita coisa que pode desenrolar nesse campeonato ainda.

    Comentário by Ludmilla — 29 de maio de 2017 @ 16:54

  • Heitor, parabêns!!

    Não tenho nada a acrescentar no que vc disse!! Comentário super lúcido.

    Para mim o verdadeiro culpado pela má fase que o Goiás atravessa desde 2015 é o senhor HAILE PINHEIRO, O DONO DO CLUBE!!

    Enquanto esse senhor estiver a frente do Goiás, continuaremos assim, vivendo de campeonato Goiano.
    O retorno do Silvio Criciuma para mim significa que o Goiás abriu mão de estar na SÉRIE A 2018.

    O dono do clube já estará satisfeito de se manter na B. POIS PARA ELE SÉRIE A GASTA MUITO DINHEIRO!

    Enfim vamos ficar na torcida para que o Silvio consiga nos manter na B.

    Comentário by Ary — 29 de maio de 2017 @ 20:27

  • Obrigado pelos comentários Ary e Manoel.

    Comentário by Heitor Borelli — 30 de maio de 2017 @ 13:51

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário