Principal meta da diretoria Alviverde é reconquistar o torcedor Esmeraldino em 2015 13 novembro 2014 SERGIO RASSI

Com a pior média de público nesse Brasileirão, 6235 Pagantes foi a justificativa encontrada pela Direção do Goiás para mandar jogos, contra os considerados grandes clubes, longe de Goiânia. Já ocorreu contra o Flamengo e acontecerá na próxima quarta feira 19/11, contra o Corinthians, em Belém.

A ausência dos torcedores reflete negativamente no faturamento do Esmeraldino, com isso a diretoria lista erros e as ações a serem resolvidas para 2015.

Além de fatos já observados pelo clube como a estrutura do Serra Dourada, a violência e a transmissão de jogos para a praça do jogo, o Presidente Sérgio Rassi, aponta mais um,trata-se da falta de um título de expressão Nacional, o que motiva sobremaneira a evasão de torcedores. “Houve decepção muito grande, ano passado, com a não classificação para a Libertadores, que contávamos como certa.”

Sérgio Rassi acredita que a grande Nação Esmeraldina, não consegue mensurar a “Ressaca Financeira” que o Goiás está vivendo, devido aos investimento feitos em 2013. O time Esmeraldino no ano anterior ficou na sexta colocação na Série A, o Goiás fez boa campanha na Copa do Brasil, mas foi eliminado nas semi-finais.

Mas o Presidente Esmeraldino também admite erros de estratégia ao anunciar os preços dos bilhetes durante o Campeonato 2014. O valor em média de cada ingresso é o quarto mais caro da competição. Além disso, os próprios atletas admitem que disputar uma posição de meio de tabela é pouco atraente. “O clube vive de resultados, de vitórias e , às vezes, a posição na tabela não atrai tanto o torcedor”, disse o zagueiro Alex Alves, que fará companhia a Felipe Macedo no jogo contra o Internacional. Para o zagueiro que terá seu contrato findado com o clube em 2017, é preciso fazer boas campanhas de marketing e promoções.

Segundo Rassi, o novo programa de sócio torcedor do Goiás, o Nação Esmeraldina será lançado em Dezembro/2014, o diretor do departamento de marketing, Edson Araújo, explica que os moldes do plano é similar a de outras equipes Brasileiras. Baseia-se em pacotes de ingressos mais baratos e planos de vantagens, como descontos em estabelecimentos e serviços. A direção Esmeraldina, espera alcançar até o final de 2015, 16 mil adeptos.

Para Edson Araujo, o Goiás terá de trabalhar, a identificação entre time e arquibancada. Os ídolos facilitam esse trabalho. “A gente está construindo esse laço. Temos bons jogadores, como Davi, Amaral e Erik que vem se destacando. Mas, a massa Esmeraldina tem viva na memória o atacante Walter”, finalizou o diretor.

O Presidente Sérgio Rassi, está buscando o patrocinador Master do Goiás para 2015. A Caixa Econômica Federal divulgará, apenas em Janeiro, se irá continuar a investir no futebol. Caso se confirme o Banco Estatal, o Goiás receberá R$ 5 milhões de reais durante o ano.

Nenhum Comentário Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário