O último que sair apague a luz. 18 outubro 2016 mendes_adeus

O Goiás Esporte Clube conseguiu mais uma façanha nesse Brasileirão Série B: perder para seu rival, o time da caixa d´água por 1×2.

É visível a falta de interesse dos atletas. Vimos isso na vitória em cima do Bragantino, na derrota para o Avaí e em mais uma derrota frente ao Vila. A visão de momento é a de que os atletas já estão de férias, mas ainda nos restam malditos 6 pontos para nos livrar da C. Então como pode estar acontecendo isso agora?

A resposta não é difícil: os jogadores já “sacaram” que o nosso Presidente Executivo não entende nada de bola, ele não é do ramo. Aliás, tem jogador no elenco que se “mija” de rir a cada entrevista desse mambembe Senhor.

renuncia RassiA alta cúpula Esmeraldina, composta por Haile Pinheiro e seu sobrinho Edminho não se entendem e consequentemente “ilham” O Senhor Sergio Rassi, que sem saber o que fazer, acaba por meter os pés pelas mãos. É mais ou menos como soltar uma criança de 5 anos em uma sala de cristais. O resultado todos sabem qual vai ser. E é esse resultado que nós torcedores estamos vendo a algum tempo, principalmente ao longo dos últimos três anos.

Dizem que Sérgio Rassi ligou para o ex presidente do Vila Guto Veronez, parabenizando-o pela atitude – a renúncia – e disse que tomaria a mesma decisão. Dizem também que ele tem uma carta com o mesmo teor que deverá ser entregue – ou já foi – ao Presidente do Conselho Esmeraldino.

A saída de Sergio Rassi vai resolver o problema? Não, não irá, mas poderá ajudar a pelo menos terminar essa Série B com um pouco mais dignidade.

No próximo Sábado, 22/10,  Payssandu x Goiás. O quê esperar desse jogo? Eu, sinceramente cravo mais uma derrota Esmeraldina. Seriam três derrotas nos últimos quatro jogos. Mas é possível vencer em Belém, diante do Papão da Curuzu? Sim, é possível, mas se jogar o que o time jogou nos últimos jogos a tendência é que o Goiás não só perca, mas que poderá ser humilhantemente goleado…

É o que temos para hoje, caros Esmeraldinos!

Cícero JR.

Tags:,

3 Comentários Quero comentar!

  • Bom dia a todos.
    De fato ser goleado passa a ser uma preocupação, porque muito provável a premiação extra pela vitória não existirá mais, então o que nos aguarda?
    Rassi renunciar, pode ser algo bom. Pra ele. Mas o que mudará? Entrará outro boneco de Olinda, marionete do “P” e pouca coisa vai agregar. E ainda temos 6 pontos pela frente. A maior humilhação será o time da campininha nos atropelar, carimbar o acesso e de lambuja colocar uma das mãos do título da B. E pra fechar com Bala de Prata: Orçamento digno pra não cair! Este é o nosso Goiás, um time de milhões implorando por migalhas no fim da feira.

    Comentário by Wendll Faleiro — 18 de outubro de 2016 @ 10:33

  • Bom dia Pessoal!

    Discordo totalmente do que foi dito nessa matéria em relação ao jogo Avaí e Goiás, para mim o Goiás jogou muito bem, dominou totalmente as ações, no entanto temos a infelicidade de termos no mesmo time um goleiro como o Márcio e um zagueiro desastrado e trapalhão como o Felipe Macedo. No mais é por aí mesmo.

    Comentário by JOSE OLIMPIO — 18 de outubro de 2016 @ 11:05

  • Pessoal veja só a sensatez do Presidente do Juventude, o senhor Roberto Tonietto em reportagem da ESPN:

    “Com o orçamento para o futebol, eu sou um pouco diferente. Não me envolvo com futebol, não tenho essa pretensão. Deixo para trabalhar quem realmente conhece e dou liberdade total para isso. Eles tiveram a capacidade de montar esse time fechado e não deixamos os problemas extracampo chegarem ao vestiário”, disse.

    O Presidente de um clube de futebol deve se preocupar em dirigir o clube como um todo, por isso é importante que tenhamos profissionais em todas as áreas do clube. Outro dia ouvir o senhor Sérgio Rassi dizendo que a praia dele é o futebol, que absurdo!

    Comentário by JOSE OLIMPIO — 19 de outubro de 2016 @ 18:48

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário