O óbvio aconteceu. A zona é realidade!! 12 junho 2016 zona

Há duas semanas, em 29/05, exaltei nessa coluna dominical a minha aflição com o percentual de aproveitamento do Goiás no campeonato brasileiro da série B. Alertei que até aquele momento – quatro jogos –  o aproveitamento era 41% e que a título de curiosidade, o aproveitamento do Goiás no rebaixamento de 2015 foi 33%.

tabela

Quatro rodadas depois, o aproveitamento é de apenas 25%. Esse percentual leva a qual colocação mesmo?!?

Z-O-N-A    D-E    R-E-B-A-I-X-A-M-E-N-T-O!

Jorge Braga IIIMas a Lei de Murphy tinha que aparecer, não é mesmo? Nada é tão ruim que não possa piorar… O esdrúxulo e insignificante Vila Nova está à frente do Goiás na tábua classificatória. Já o ACG… Putz! Quero nem comentar… bateu o invicto Vasco e está na segunda colocação com o mesmo número de pontos do líder. Querem saber o aproveitamento do ACG?!? Querem mesmo, cambada de moxés masoquistas!? 79,2%!!

Ah nein… passa amanhã, Goiás!! E o Wagner?!? Profissional de futebol?!? Certeza?!? Como é capaz de errar um gol daqueles contra o Oeste?!?

Inacreditável…!!

A torcida perdeu a paciência, diretoria… Querem saber o perigo que correm?!? Querem mesmo?!? Perguntem ao Raphael Lucas em qual episódio ele foi envolvido após o bisonho empate contra o sobrenatural Oeste de Itápolis… A resposta dele poderá fazer os senhores – e também os demais jogadores pernas de pau – a reverem seus conceitos.

Não somos palhaços!! Que isso fique bem claro!!!

******************

Hoje, enfim, com a devida licença dos autores, quero reproduzir dois desabafos, proferidos na semana que passou, por dois autênticos torcedores esmeraldinos, Gerliézer Paulo e Rodolpho Chinem.

O Gerli disse: “…O modelo de gestão do Goiás exauriu há 20 anos. Sem alternância de poder, sem metas ousadas, afundado no comodismo regional, o clube passa por um processo preocupante, está perdendo torcedores vivos…”

Já o China arguiu: “…O Goiás precisa urgentemente de uma revolução! Uma revolução profissional! A mesma que esperávamos com a reeleição do Rassi. O Goiás precisa de um presidente focado 100% no clube (e que seja remunerado por isso). Não que o Rassi não tenha competência para tal. Mas ele, como sabemos, também exerce a profissão de médico. Como cobraremos uma profissionalização dos departamentos de futebol se o cargo executivo mais alto não é ocupado por um profissional? Em tempo: o Rassi corre sérios riscos de ficar marcado como o pior presidente da história do Goiás, mas ainda é o único da alta cúpula que visa a profissionalização. Pelo menos da boca para fora.

Precisamos URGENTE de um vice de futebol. A sacada de colocarem uma pessoa ligada ao marketing e outra como aspirante a ser o próximo presidente executivo foi boa. Mas precisamos de um terceiro ligado diretamente ao futebol, que entenda de futebol e tenha experiência na área. Nem que seja mudado o estatuto para que tenha 3 vices.

Precisamos de um gestor e gerente de futebol competente. Ximenes, além de ser incompetente, está acumulando os dois cargos. A tal sonhada profissionalização caminhou a passos de tartaruga nesse primeiro semestre e agora está parada! Fora o nível das contratações. E pior: os nomes especulados são de jogadores para Série C.

Precisamos de uma equipe de análise de desempenho. Tanto para captar possíveis reforços para o clube, quanto para fazer a análise do próprio time nos jogos e nos treinos. O Goiás hoje conta apenas com 1 analista, enquanto os demais clubes da Série A tem de 5 a 10 pessoas que trabalham nesse tipo de departamento.

Precisamos de um técnico verdade. A metodologia do Enderson está ultrapassada. Tivemos o maior desastre da história do futebol brasileiro na Copa de 2014 com os 7 a 1. Pra tomar uma goleada dessa em casa, qualquer argumento é motivo. Inclusive a mentalidade e modelo de jogo nosso. É nesse contexto que o Enderson está inserido. Viveu o seu auge em 2012/2013 e não acompanhou as mudanças que vem acontecendo após 2014. Tenho informações de que em uma das funções ele está executando de forma tão pífia que chega a ser comparado a Artur Neto.

E agora o problema das contusões. Seria do DM ou da preparação física? Ou dos dois? O presidente executivo e um dos vices são médicos. Eles precisam resolver esse problema, doa a quem doer. Precisam dar uma satisfação.

Por fim, copio e colo uma frase do seu texto: “Além, é claro, de ficar livre das sombras nocivas e insanas de Hailé e Edminho”.

Estamos voltando para o mesmo assunto do começo do ano. Sinal de que não evoluímos fora de campo. E não adianta só demitir o Ximenes e/ou o Enderson se o sistema não mudar….”

******************

Ambos foram perfeitos. Os esmeraldinos não são fantoches, cara diretoria inoperante do Goiás Esporte Clube! Ao contrário, somos inúmeras cabeças pensantes…

Onde eu assino, Gerli e China?!? Concordo com todo teor dos dois textos.

Isso é tudo, por hoje, Família Esmeraldina! Até domingo que vem…!!

Juninho Bill

(Fotos: reprodução do globoesporte.com e Jornal “O Popular”)

Tags:, , ,

5 Comentários Quero comentar!

  • Assino embaixo também, inadmissível essa situação e o pior ainda com dinheiro em caixa, reagir é necessário mas fica a pergunta, será que eles querem?

    Comentário by Manoel Fernandes — 12 de junho de 2016 @ 14:25

  • Parabéns Juninho! Ê isto mesmo, será que eles querem ? Infelizmente me parece que não !

    O Geiiezer falou tudo ! A forma que esse povo do Goiás gere o clube está ultrapassada!

    Acho que o Léo Condé pode nos ajudar porém ele herdou uma time horroroso, formado em sua maioria por jogadores com baixíssima qualidade técnica!

    Não acredito mais em acesso, acredito que com a contratação de 4 bons jogadores conseguirmos sair do Z4 e nos mantermos na B deste ano.

    Ary Jr.

    Comentário by Ary — 12 de junho de 2016 @ 15:44

  • Acho interessante o Gerliezer dizer que o Verdão tem um sistema administrativo de futebol ultrapassado há 20 anos. Ocorre que há exatos 10 anos, sob a administração do Raimundão Queiroz, o Verdão colhia ótimos resultados. Participávamos da Série A, tínhamos respeito de adversários de grande porte, participávamos de competições internacionais, a torcida comparecia em massa e o Verdão era temido no Serra Dourada.

    Mas a inveja do homem é uma d e s g r a ç a. Além dos Pinheiros, lembro-me bem do senhor Bruce Narciso e do senhor Gerliézer ficarem o tempo todo alimentando intrigas contra a administração do Raimundão, que nunca teve provado nada contra si. Mas o Verdão e a sua torcida pagou por isso. Aliás, a torcida esmeraldina não é mais aquela de 10 anos atrás. Mudou também o Verdão, que hoje não é respeitado nem mesmo por timinhos sem expressão do futebol brasileiro. O Serra Dourada é campo neutro.

    Pode colocar num saco só Gerliézer, Bruce Narciso, Hailé Pinheiro, Edminho Pinheiro, Paulo Rogério Pinheiro, Alexandre Yunes, Paulo Lopes, Dr. Syd, Dr. Sérgio Rassi, Pedrinho Goulart, Dr. Marcelo Almeida, Felipe Ximenes… que não dá metade da competência para o futebol do Raimundo Queiroz.

    E não estou dizendo que o Raimundão é o Bam Bam Bam. Nada disso! O que ocorre é que todos os outros são limitadíssimos. Não conseguem administrar um time de futebol. E os números não mentem. Estão aí para qualquer um ver ao longo dos últimos 10 anos.

    Antes de mais nada, minha memória não é curta!

    Comentário by Almir — 12 de junho de 2016 @ 21:02

  • Pô…

    Almir, as únicas boas lembranças que tenho são de quando o Raimundo era o presidente. Foi o único que teve coragem de fazer algo, quer imprensa, quer diretoria ou qualquer outra pessoa falasse.
    Hoje é fácil demais criticar.

    Acompanho o site a muito tempo, sou do tempo do Gerliezer na rádio esmeraldina.

    Concordo plenamente com vc Almir. Em todo o seu comentário.

    Comentário by Hilton — 12 de junho de 2016 @ 21:20

  • Almir, fostes preciso nos seus argumentos. É fato, que o Raimundo Queiroz não é um bam bam bam do futebol, mas na sua administração o Goiás era o verdadeiro Goiás, e não esse arremedo de time, um time de covardes e comandado por covardes. PARABÉNS ALMIR.

    Comentário by cicero jr — 13 de junho de 2016 @ 14:35

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário