O Goiás e seus restos 12 março 2015

Eis que surge a metodologia que colocar em pratica aquilo que a anos se imagina que possa dar certo. Trazer sempre aquele jogador que não é aproveitado em outro clube para a Serrinha e ver se é a solução ou não.
Alguns você dá um tiro no escuro e acaba acertando, mas são raríssimas exceções.

Diante das dificuldades financeiras, o time vai na esperança de ser campeão tentando alcançar o primeiro lugar mas parece que o tempo cercou a estrada e o cansaço lhe dominou, as vistas se escureceram e o final da corrida já está chegando. Vamos agilizar!!!

Ainda que seja assim, nosso diretor de futebol vai se virando com o que pode e mais uma vez vai apostando naquilo que sobra, no resto de outros clubes.
Chega a hora que os dirigentes tem de dizer um para o outro: Sente aqui comigo no sofá e vamos conversar, é hora de abrir o jogo. Ter aquele olho no olho pra ver se o “temporal apaga o fogo”.

No decorrer da semana chegou mais um “reforço” para o Goiás. Lucas Coelho que veio do Grêmio. Mas parando pra pensar, viram como que está a equipe gaúcha em seu campeonato estadual? Nem se quer aparece nas primeiras posições. De repente o time titular lá não é bom e simplesmente aparece aqui um atleta que nem se quer era banco por lá. Ah, só pra lembrar nenhum jogador que chegou aqui era titular no clube que estava. Eu posso ter esperanças nisto? Acredito que não.

Quem sabe o sol que andava meio ausente, volta a brilhar novamente no sorriso do torcedor querido. Até porque muita gente diz que este é um dos piores times do Goiás que já viram jogar. O projeto não é para o Goiano e sim para o Campeonato Brasileiro.
Parece que nas apostas em restos não darem certo, o jeito é “encostar a cabecinha no ombro e chorar”.

Abraço gente.

Saudações Esmeraldinas!!!

1 Comentário Quero comentar!

  • Kid muito bom o seu texto, desce a pinga e o pé de frango, vamos Verdãoooooooooooo!!!!Abraço!!!!

    Comentário by Manoel Fernandes — 13 de março de 2015 @ 15:30

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário