Léo Lima está de volta: o que esperar dele? 6 maio 2016 Nova Imagem

Na noite de uma simples quarta-feira, uma notícia surgiu para reacender os ânimos dos esmeraldinos para a final de domingo e também para o restante da temporada. O meia Léo Lima, ídolo do Goiás naquele ano de 2009 em que chegamos a ter chances reais de título na Série A, estava contratado. Foi uma festa para a maioria dos torcedores e uma série de críticas para uma minoria. Porque das críticas? Bom, pelo fato dele não ser mais o Léo Lima daquele ano avassalador, e sim, apenas mais um jogador que cansou do Oriente Médio, quis retornar ao Brasil e viu um Goiás de braços abertos.

Como analisar então a volta de Léo Lima? Algo positivo ou negativo? Como diriam os meus professores de física: “depende do referencial”. É bem provável que Léo irá voltar e passar por algumas dificuldades, pois o ritmo no futebol brasileiro é bem diferente do ritmo do futebol do Oriente Médio, além de que, ele tem hoje 34 anos de idade. Já é quase um “aposentado”, porém, temos motivos para acreditar que ele pode sim ser uma boa contratação (e é o que eu acredito).

Nova Imagem (2)

Mesmo com todas as dificuldades de se voltar a um país com treinos mais pesados do que nas Árabias, Léo Lima deixou um recado para a torcida na sua chegada no aeroporto e disse que os treinos de lá são bem pesados e que está em boa forma para voltar a jogar. Se for realmente verdade, a confiança já cresce.

“Ah, mas e o Jhon Cley?”. Bom, Jhon Cley teve (e ainda tem) dificuldades para voltar a sua forma ideal após retornar ao Brasil, mas independente disso, é um jogador que se for bem utilizado, sabe o que fazer com a bola e pode fazer a diferença em campo. Foi um reforço bom para a Série B. Léo Lima então, nem se fala… Com toda sua experiência, ele pode ser um dos craques dessa Série B. Lembre-se: Walter nunca precisou estar em forma para destruir com a camisa do Goiás, e hoje, ainda choramos de saudades quando lembramos do “Tufão”.

Outro motivo para acreditarmos em um sucesso de Léo Lima é a necessidade que temos de ter jogadores no nosso meio de campo. Enderson, que vem desagradando boa parte da torcida com escalações amadoras, pode ter ali uma solução para preencher novamente o setor em que Daniel Carvalho teve de sair por mais de um mês, nos causando um grande prejuízo. Vale lembrar que o nosso comandante prefere jogar com um 4-2-4 do que escalar Léo Sena ou Thalles (jogadores da base), então, Léo Lima pode ser um diferencial. Precisamos ainda de mais um meia, um atacante e um lateral, na minha opinião.

Nova Imagem (1)A idade não impede Léo Lima de ser um jogador importante para o Goiás. Todos usam esse argumento rídiculo que já caiu por terra. Temos vários exemplos que provam que idade não mede qualidade, podendo ver inclusive na seleção brasileira: Ricardo Oliveira, com 36 anos, está vestindo a amarelinha e faz muitos gols ainda. O “velho” que eu digo é jogador acima de 30 anos, porém, até Marcelinho Paraíba com mais de 40 anos, faz uma diferença nos times que passa. E o Nonato? O idoso gordinho que é artilheiro sempre do Goianão? É por esses motivos que eu prefiro um time com mais experiência do que jovialidade. A experiência em momentos decisivos faz muita diferença.

Para terminar, Léo Lima é um jogador que já declarou amar o Goiás e se sente em casa na capital goiana. Esse é o maior de todos os motivos para acreditarmos que ele dará muito certo aqui, pois é daí que temos a certeza de que ele honrará a camisa do maior clube dessa região.

Wagner Oliveira.

1 Comentário Quero comentar!

  • Receoso, muito receoso. Leo Lima é ou foi um jogador diferenciado. A última impressão é a que fica? Se for assim, fico na torcida, para que Léo jogue pelo menos 70% do que jogou quando passou por em sua primeira vez já ficarei muito contente.

    Comentário by Cicero Junior — 6 de maio de 2016 @ 17:04

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário