Hoje é sem matéria! Sem time e com uma Diretoria arcaica, velha, retrógrada e centralizada 17 abril 2014 HELP GOIAS

Abro esse espaço, cotidianamente para postar as notícias do nosso glorioso Goiás Esporte Clube. Mas hoje, não teremos notícias sobre o desempenho do Verdão na pífia apresentação na partida da Copa do Brasil acontecida na quarta feira (16/4).

O Goiás pede por socorro, e parece que não é só o time Esmeraldino, mas pede socorro o seu atual presidente, Dr.Sérgio Rássi que já deixou nas entrelinhas que deve deixar o clube a qualquer momento. O atual mandatário executivo reclama de que não sabia da profundidade dos problemas administrativos e financeiros do clube. Aí lhes pergunto: Como não sabia, se ele era um dos vices no mandato do ex Presidente João Bosco Luz?

Dívidas de toda monta são alardeadas pela atual direção Esmeraldina, segundo eles, essa dívida ultrapassa os R$ 100.000.000,00(Cem Milhões de Reais), o time Alviverde, segundo eles os mandatários do clube) tem um déficit mensal que gira de R$ 500.000,00 a R$ 800.000,00. E devido a isso o time está engessado e assim não podendo ir ao mercado e trazer jogadores que possam realmente reforçar o Verdão no restante da temporada, o salvando de mais uma queda para a série B do futebol Brasileiro.

Caso isso ocorra, ou seja, uma queda, estou sabendo que essa gangorra esmeraldina de sobe e desce, pode lhe custar uma revisão no contrato atual da Rede Globo de Televisão com o Goiás. E isso ocorrendo os pouco mais de 30 milhões que o time Esmeraldino recebe poderá ter um corte bastante significativo.

O Goiás tem hoje à frente do departamento de futebol o Senhor Marcelo Segurado e segundo uma informação, esse senhor recebe atualmente R$ 50.000,00 ( cinquenta mil reais ), custo benefício bastante alto para os cofres Esmeraldinos. Além do salário astronômico do superintendente de futebol, o Goiás ainda contabiliza em seu quadro de funcionários cerca de 300 pessoas, e existem departamentos no clube, com até seis empregados, exercendo a mesma função. Esta aí Presidente Sérgio Rassi, o corte de gastos já poderia começar por aí! Ou seja, acabar com o atual e os antigos cabides de emprego na parte administrativa do clube.

Para finalizar, venho em nome de toda a Nação Esmeraldina, pedir socorro aos atuais conselheiros do time para que os mesmos forcem o Senhor Haile Pinheiro a se movimentar, que se “Vire nos 30” e remonte esse time para o restante da temporada para que se evite mais uma queda para a série B do futebol Brasileiro e com isso, os prejuízos atuais não sejam ainda mais altos. Ou será que esses 250 conselheiros não tem amor ao clube? Ou será que esses conselheiros preferem ficar calados para poder manter os empregos de algum patrício no time Esmeraldino?

Com a palavra o distinto e sério Conselho Deliberativo do Goiás Esporte Clube!

1 Comentário Quero comentar!

  • Dr.Sérgio Rassi tenha humildade e renuncie,antes que os Pinheiros o defenestre sem piedade,com acusações absurdas como realizado com Dr.Syd.O Goiás merece uma abertura política e econômica imediata.Falta espaço para novas lideranças econômicas possam investir no clube(caso do Friboi,louco para gastar!!) e prospecção de grandes empresas instaladas no Estado(Mitsubishi/Hyundai/grandes conglomerados do agronegócio/farmoquímica).Esse hermetismo feudal dos Pinheiros se exauriu.A paixão dos pinheiros não consegue sustentar mais o Goiás.Vem para a torcida,Hailê!!!

    Comentário by osvaldino medina — 20 de abril de 2014 @ 1:09

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário