Goiás perde invencibilidade de forma “Bizonha” para Botafogo(PB) 3 abril 2014 PARAIBA

E findou-se a série de 16 jogos sem saber o que é ser derrotado em 2014. Jogando de forma bizonha, principalmente no primeiro tempo, o Goiás viu o adversário Paraibano, fazer o que quis na partida, a vitória veio ainda na etapa inicial. O Time Esmeraldino, era lento, esdrúxulo, caricato e estapafúrdio. Do outro lado o Botafogo, imprimia velocidade, marcava de perto os jogadores Alviverdes, parecia que o alvinegro tinha 15 jogadores em campo.

Pode-se computar para o Goiás como sendo uma das piores derrotas em se tratando de início de Copa do Brasil. Com isso, o Goiás terá de vencer o jogo da volta por três gols de diferença. Se vencer a partida por 2 a 0, leva a decisão para os penaltis. O confronto para saber quem passa de fase, acontecerá dia 16 de Abril.

Muitas falhas aconteceram nessa partida e em vários setores, a começar da zaga, laterais e principalmente no meio campo. Não se pode ter o Campeonato Goiano como referência, mas técnica e táticamente, esperava-se, que o time Esmeraldino fosse se impor contra um adversário que vai mal no Campeonato local.

No segundo tempo, perdendo por dois a zero, o comandante técnicno do Goiás abriu o time com a entrada de Rychely no lugar de Erik e Araújo cedeu lugar para Bonatini. Foram criadas algumas chances, mas parava nas mãos do goleiro Genivaldo.

A derrota poderia ser ainda mais vergonhosa, pois um penalti foi marcado para o alvinegro Paraibano,mas Renan que havia falhado no primeiro gol, se redimiu, impedindo o terceiro gol.

Ao final do embate na Paraíba o Presidente Sérgio Rassi falou pouco sobre a derrota, mas falou muito sobre os problemas financeiros enfrentados pelo Goiás. “Estou preocupado, sim, com as dívidas que o clube tem. Estamos travados, pois não podemos contratar reforços e, com déficit mensal que varia de R$ 500 mil a R$ 800 Mil, vamos disputar o Brasileiro com esse time. Buscaremos mais dois atacantes para reforçá-lo”, falou o Presidente.

O técnico Claudinei Oliveira, falou que conhece a situação financeira do clube, mas faz questão de ressaltar que a função dele é administrar o time. Fazê-lo reagir após a primeira derrota no ano de 2014, para Domingo, quando enfrenta o atlético no primeiro jogo da final.”Estávamos sem perder. Aí quando você perde, é duro. Criamos, não faltou luta e não podemos baixar a guarda.” Finalizou o técnico.

1 Comentário Quero comentar!

  • Se não sabe administrar o time abandone e deixe quem consiga assumir. Até quando os dirigentes do Goiás vai colocar culpa no orçamento, dizer que não tem dinheiro. Se não tem dinheiro pra jogador com qual dinheiro foi realizada a reforma da serrinha. =/

    Comentário by Elessandro — 3 de abril de 2014 @ 18:16

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário