Goiás foi mais ousado, vence o atlético e quebra tabu de 2 anos 9 fevereiro 2015 ERIK

O rápido atacante Erik, de 20 anos, nunca havia marcado gol, como profissional, contra o Atlético. Não havia… Pois, ontem, Erik não só fez dois gols como foi decisivo na vitória por 2 a 1 sobre o Dragão, no Serra Dourada. Erik, com dois arremates certeiros, terminou o jejum de nove jogos sem triunfo sobre o rival, como, ainda, afastou dúvidas sobre o potencial dele, depois de boas atuações na Série A.

Erik travou belo duelo com o goleiro Márcio, destaque rubronegro com defesas salvadoras. Aos 20 anos, assim como Erik, o zagueiro Davi experimentou sua primeira grande tragédia na carreira. No vacilo, perdeu a bola que originou gol, aos 39 minutos do segundo tempo. O Goiás se mantém invicto com 7 pontos, enquanto o Atlético perdeu pela primeira vez no Estadual e tem 4.

Apesar do tempo chuvoso, o time Esmeraldino foi rápido, ofensivo e aberto pelos lados, com Erik e Danilo, foi amplamente melhor que o atlético no primeiro tempo, criou algumas chances e poderia fazer mais gols, tamanha a facilidade para chegar ao ataque.

O alviverde poderia ter goleado atlético. Mas fez o básico, o gol, num erro defensivo do rival. Na área, após rebatidas erradas, Esquerdinha tocou para o meio. Erik, bem colocado, dominou e bateu rasteiro, no canto de Márcio, aos 31 minutos. O Goiás ainda carimbou o travessão atleticano, no chute de Bocão.

Se o primeiro tempo foi de domínio alviverde, na etapa final o que se viu foi a repetição desse cenário. Ao Goiás, chegar à área rival não era tão difícil até 20 minutos. O alviverde encontrou, pela frente, o goleiro Márcio. Ele fez a intervenção plástica, na cobrança de falta de David. Depois, em lances de puro reflexo e coragem, salvou duas vezes as conclusões de Júnior Lopes e Erik.

Após o sufoco, o time do bairro de campinas se soltou um pouco, exigiu de Renan defesas arrojadas e empatou. No escanteio de Primão, Marcus Winícius subiu e cabeceou, aos 22 minutos. O empate se desenhava. Porém, num erro fatal, Davi bobeou duas vezes e foi desarmado por Esquerdinha. Erik, à frente de Márcio, caprichou e tocou rasteiro, aos 39 minutos, para se consagrar no primeiro clássico local em que fez dois gols.

Nenhum Comentário Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário