Goiás estreia com vitória magra na Copa do Brasil 26 fevereiro 2015 ALEX ALVES

Uma vitória simples por 1 a 0, diante do modesto Santo André(SP), em São Bernardo do Campo, pode ter afastado uma possível crise no Goiás. E quem disse isso foi o autor do gol, aos 32 minutos da etapa inicial. “Viemos de derrota e empate, no campeonato regional. Uma vitória aqui pela Copa do Brasil era fundamental”, revelou o defensor. O experiente goleiro Renan, defendeu uma penalidade máxima, aos 28 minutos de jogo, e esse jogador também foi exaltado pelo comandante técnico do Goiás, Wagner Lopes. “Teve uma percepção muito boa”, falou o treinador.

A vitória diante do time do ABC Paulista, foi a quinta consecutiva do Goiás, essa condição de vencedor no jogo 1 da competição dá ao time Alviverde a condição de jogar por um empate, no dia 1º de Abril, para avançar à segunda fase da competição.

O “Ramalhão” como é conhecido o time do Santo André começou melhor a partida e incomodava de alguma maneira o Goiás. Foram 3 escanteios consecutivos para o time da casa. Esse recurso de bolas alçadas na área Esmeraldina foi o único recurso usado pelo adversário na noite de ontem.

Diferentemente da postura adota no Campeonato Goiano, o Goiás usou e abusou da marcação. Bem postado na defesa, evitou infiltrações do Santo André e teve muitos espaços para os contra-ataques. O atacante Erik teve duas chances em um desses contra-ataques, mas o goleiro Neto impediu as conclusões.

Aos 28 minutos o arbitro da partida assinalou pênalti cometido pelo zagueiro Felipe Macedo no também zagueiro Rayan. O atacante Müller bateu no canto esquerdo e Renan adivinhou o canto e defendeu.

A partir daí o time da casa deu uma descontrolada e o Goiás foi ficando mais “aceso” no jogo. Tanto é que aos 32 minutos, o Verdão chegou ao gol, em cobrança de falta. Felipe Menezes alçou a bola na área, e Alex Alves subiu mais que Ramalho e cabeceou no canto do goleiro Neto.

No segundo tempo, a equipe alviverde lidou com pressão do Santo André. O time do ABC, ainda sem alterações, distribuiu o meio de campo de forma diferente e liberou os laterais. Chegou, mas foi pouco efetivo na hora de concluir.

Os dois treinadores procederam mudanças em suas equipes, na tentativa de deixar os times mais ofensivos. Pelos lados do Goiás, Wagner Lopes chegou a colocar 3 atacantes no time, mas a bola não chegou para que tivessem oportunidade de ampliar.

Nenhum Comentário Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário