Goiás aposta mais uma vez em jogo coletivo para chegar ao G4 3 agosto 2014 Ricardo-Drubscky-640x480-Nelson-Antoine-Fotoarena

O time Esmeraldino vem surpreendendo nesse Brasileirão, e tentará hoje, 18:30 contra o Fluminense, no Maracanã surpreender mais uma vez, para encostar no G4.

O adversário do time Esmeraldino está bem colocado, o tricolor ocupa a 3ª colocação, e contra o time Carioca, o Goiás tentará sua terceira vitória, fora do Serra Dourada, na competilção.

Praticamente o inverso do adversário que conta com muitas estrelas no time, o Goiás vive tempos de “Vacas magras” financeiramente, o elenco é modesto, e conta com vários jogadores oriundos das categorias de base e tem Ricardo Drubscky, que vem conseguindo passar sua filosofia de jogo para os seus comandados.

A defesa Esmeraldina vem se constituindo em seu ponto alto, o comandante técnico Esmeraldino ainda tenta ajustar todos os setores do time.”Sempre penso na equipe como um todo.Nossa equipe joga um futebol competitivo. Ela joga um futebol mais global, mais coletivo e, às vezes, defende mais do que ataca. Confesso que agente está tendo menos poder ofensivo que queria, mas é com o tempo que agente vai conseguindo ser mais ofensivo do que está sendo.”

Dessa maneira, o treinador usará a vitória contra o São Paulo, como parâmetro para montar o time que jogo hoje no Rio de Janeiro. “Fluminense e São Paulo são até parecidos na forma de jogar, tem um jogo técnico, de muitos jogadores tecnicamente desenvolvidos, então a tendência é de ser um jogo parecido neste aspecto”, ressaltou Drubscky.

A forma como o Goiás encarará o Tricolor Carioca hoje, o treinador não disse e não fez previsão. “O encaixe do jogo é muito particular. Eu conheço muito bem o time do Fluminense, e eles conhecem muito bem o time do Goiás. Mas, na hora do jogo, existem algumas forças que interagem e que fazem o encaixe do jogo fluir mais para um lado ou para o outro. Não tem jeito de prever o que acontecerá nos 90 minutos, só mesmo o jogo é que vai determinar isso.”

Inspirado na Copa do Mundo, o estudioso comandante técnico do Goiás, disse que pode aplicar alguns conceitos para continuar surpreendendo dentro do Brasileirão. “Se há uma coisa que o Mundial no Brasil nos mostrou é como as equipes variam suas composições sem perder qualidade de jogo. Um detalhe do adversário te faz mexer com um jogador. São as coisas que agente tem de relevar no dia-a-dia.”

Nenhum Comentário Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário