Ficou de bom tamanho: 0×0 justo 28 fevereiro 2016 Goias-x-Vila-

Grandeza não ganha jogo. Essa é a análise final do clássico entre Goiás x Vila Nova no Serra Dourada, neste domingo, 28/02.

No começo da partida o técnico Enderson Moreira prometeu não perder a ofensividade. Não cumpriu. Em que pese o Goiás ter sido superior no primeiro tempo, não converteu em gols. Perdeu inúmeras chances. O goleiro do Vila Nova, Wagner Bueno, foi o destaque da primeira etapa e não permitiu a abertura do placar.

Restou claro que o time colorado tinha uma preocupação especial com o lado esquerdo do Goiás, de onde – provavelmente – viriam as melhores jogadas esmeraldinas com Wagner. Supreendentemente, o atacante começou o jogo pela direita. Ramires jogou pela primeira vez contra sua ex-equipe e não fez feio. Joga certinho. Desarma bem e joga de cabeça erguida.

O Goiás parecia que logo abriria a contagem. Aos 6 minutos, o atacante Raphael Lucas pegou um rebote e chutou à queima-roupa. Wagner Bueno espalmou. O Vila foi diminuindo os espaços com o decorrer do tempo, muitas vezes com falta. Robston tomou cartão amarelo aos 19 minutos da etapa inicial.

Uma chuva fina caía sobre o gramado do estádio e o jogo ficou rápido. Aos 24 minutos, Wagner do Goiás também foi amarelado pelo árbitro. O time vermelho acertou a marcação, o Goiás parecia preso. Outra oportunidade ocorreu ao 27 minutos: Daniel Carvalho tocou para Patrik, que bateu para o gol. Wagner Bueno interviu novamente e fez outra excelente defesa. Um minuto depois, o próprio DC-10 bateu e novamente o arqueiro colorado evitou o gol verde.

O Goiás apresentou melhor qualidade no toque de bola, contudo o Vila Nova teve mais quantidade. Com quatro jogadores na marcação, o meio-campo esmeraldino foi praticamente anulado.

O primeiro tempo foi encerrado com provocações de Frontini a Daniel Carvalho na entrada dos vestiários.

A grande massa esmeraldina fez sua parte. Em jogo de torcida única, colocou quase 14 mil pagantes no estádio.

Torcida do Goiás

Veio a segunda etapa com Linikier no lugar de Wendel. Era uma tentativa clara do técnico Enderson Moreira de melhorar a bola no meio-campo, de forma que ela chegasse mais redonda ao ataque. Aos 11 minutos da etapa final, ele ainda colocou outro garoto da base, Arthur no lugar de Wagner. Ambas substituições não surtiram qualquer efeito. Ao contrário, o Vila Nova equilibrou o jogo.

O técnico colorado, percebendo a fragilidade esmeraldina partiu para o tudo ou nada e fez entrar em campo o ganhador do prêmio Puskas, Wendel Lira, no lugar de Zotti, o mais lúcido jogador do time adversário, porém, cansado. O time da Vila passou a jogar com três atacantes e com isso, criou muitas oportunidades de gol e finalizou várias vezes, todavia, sem qualidade.

O Goiás não conseguia sair da marcação, e o pior: abrindo muitos espaços e sem compactação no meio campo. A segunda bola era sempre do Vila Nova que, “taticamente”, beirou a perfeição no segundo tempo.  Enfim, o jogo estava catimbado. O lateral direito Sueliton, definitivamente, ainda não demonstrou que está à altura de vestir a camisa verde.

Final de jogo, Goiás 0×0 Vila Nova. Resultado justo. Definitivamente, nenhuma das agremiações não mereceu vencer o clássico.

O mandante alviverde experimentou um amargo empate. O visitante, Vila Nova, devido sua inequívoca inferioridade técnica, comemorou a igualdade.

Fim de papo.

Enderson Moreira 23O Goiás segue líder do Grupo A com 17 pontos. O Vila continua como segundo colocado do Grupo B com 13. Na próxima rodada, domingo, os esmeraldinos recebem o Goianésia. Os colorados viajam para enfrentar o Crac.

 

Não é desesperador, evidentemente. O campeonato goiano deve servir de laboratório para testes. Porém, Enderson Moreira precisa acertar o time, tendo em vista que a equipe não consegue jogar 90 minutos no mesmo ritmo. Também resta claro que o DC-10 joga sozinho no meio-campo e que o Rapahel Lucas ainda não tem o parceiro ideal.

Ainda não tá tranquilo e nem tampouco favorável.

Isso é tudo, por hoje, Família Esmeraldina! Até domingo que vem…!!

Juninho Bill

(Fotos: globoesporte.com e jornal o popular)

Tags:, , , ,

Nenhum Comentário Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário