Empréstimo de 5 milhões? Que falácia 25 novembro 2014 mega-sena

A algumas semanas atras, era estampado a manchete nos jornais de Goiânia, “Goiás consegue empréstimo de R$ 5.000.000,00 para regularizar pendencias junto ao Governo Federal.” Mentira, na verdade esse dinheiro veio da Rede Globo de Televisão, e não foi empréstimo ou adiantamento, mas sim uma “Doação” da emissora de TV.

Parabenizar ao Sr. Paulo Lopes que intermediou essa negociação junto ao Sr. Marcelo Campos Pinto, diretor da Globo Esportes. Portanto essa história de que um Sérgio Rassi em nome do seu Hospital teria emprestado o dinheiro, a juros de 1% é a mais pura falácia.

Essa fonte que passou essa informação ao Família Esmeraldina, também reporta que Thiago Mendes e Erik já estão negociados e não iniciam 2015 no Goiás.

4 Comentários Quero comentar!

  • Bom dia caros colegas!
    Qual seria o interesse do presidente Dr. Sergio Rassi em dizer que ele financiou essa grana? Logo ele que se diz um homem tão honesto, íntegro e respeitado, que preza tanto por valores morais e éticos…

    Em relação aos jovens Erick e Tiago Mendes, essa fonte sabe informar os valores das negociações e os futuros clubes?

    Comentário by Miller — 27 de novembro de 2014 @ 12:36

  • Miller bom dia ! Pois é, estamos aqui a coçar a cabeça imaginando quem vai ou já está recebendo os juros do empréstimo de 5 milhões. Uma coisa posso afirmar, não é o Goiás E Clube que está auferindo esses juros. Sobre Thiago Mendes e Erik, as cifras pedidas pelo Esmeraldino é na casa dos 24 milhões de reais. Os clubes interessados não é do meu conhecimento.

    Comentário by cicerojr — 28 de novembro de 2014 @ 15:52

  • Cícero, boa tarde. Tudo bem? Me diz uma coisa, o balanço patrimonial do Goiás EC, bem como as demais demonstrações financeiras, não são auditadas por auditoria independente? É inadmissível que uma instituição da grandeza do Goiás EC sofra ainda com manobras tão desonestas como esta! INADMISSÍVEL!

    Comentário by Raphael Seiji — 28 de novembro de 2014 @ 18:44

  • Raphael, boa tarde. Sim, são auditadas por uma auditoria independente, mas essa não tem expressão alguma no cenário econômico e seus testes parecem ser insuficientes para validar todas as demonstrações financeiras. Se há rolo dentro do Goiás EC, e eu acredito que tenha, é claro que contratariam uma auditoria meia-boca, assim os podres não apareceriam, pois os executados procedimentos são limitados e a empresa de auditoria também não estaria preocupada em emitir um parecer errado/fictício.

    Comentário by Ailton Rodrigues — 4 de dezembro de 2014 @ 18:22

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário