Em “clássico dos iguais”, Verdão enfrenta o rival Vila Nova 15 outubro 2016 classico

 

A campanha de Goiás e Vila Nova são praticamente iguais nessa etapa do campeonato. Ambos estão com 40 pontos na tabela e ocupando a 12ª e 13ª colocação (O Vila está na frente com uma vitória a mais e um jogo a menos), por conta disso, o jogo desse sábado (15) é extremamente importante para as duas equipes.

Apesar de ser um clássico, o Goiás leva o favoritismo em campo para o duelo. Nos cinco confrontos entre os dois times nesse ano, tivemos duas vitórias esmeraldinas, três empates e nenhuma vitória do Vila Nova. O último triunfo colorado pra cima do Goiás aconteceu no Campeonato Goiano de 2012, e a última vitória em confrontos nacionais ocorreu em 1979, ou seja, 37 anos atrás.

Outro fator que desmotiva o Vila Nova para o clássico é o seu momento com problemas internos no clube. Nessa semana, Guto Veronez renunciou do cargo de presidente e sem contar que o time está com oito desfalques para a partida, a grande maioria deles é por suspensão que pareceu ter sido “forçada” no último jogo, com exceção de Moisés, que pegou uma virose nessa sexta-feira (14) e não irá para o clássico.

Bem, melhor para o Goiás, que terá a oportunidade de depois de muito tempo, ultrapassar os colorados na tabela. Gilson Kleina poderá contar com o bom momento de Léo Gamalho e Rossi, além do atacante Walter, que se recuperou de lesão e estará no banco de reservas. A provável escalação do Verdão será: Márcio; Suelinton, Felipe Macedo, Alex Alves e Juninho; Adriano, Patrick, Léo Sena e Léo Lima; Rossi e Léo Gamalho.

Lembrando que a arquibancada para a torcida do Goiás será reduzida em 20% por conta da punição aplicada após as brigas ocorridas na partida contra o Londrina, no Estádio do Café. Será proibido a entrada da bateria, camisas de torcidas organizadas, faixas e bandeirões. O ingresso custará R$ 20,00 para a arquibancada e R$ 40,00 para a cadeira. A bola irá rolar ás 16h, no estádio Serra Dourada.

Wagner Oliveira

Tags:

Nenhum Comentário Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário