Crônica de um discurso anunciado 9 novembro 2015 fla

Foi um S-O-N-O-R-O 4×1, em pleno Maracanã. Fora o baile…

O Flamengo passeou em campo no segundo tempo. O Goiás voltou para a etapa complementar?!? Tentei ver, mas não consegui.

Sorte mesmo foi o ACG também ter levado um 4×1 no sábado do CRB e o Vilinha também ter perdido para o Londrina, jogando no Estádio do Café, por 1×0. Caso contrário, seria difícil assistir, ouvir ou ler a imprensa goiana nesta segunda-feira.

O Goiás na verdade é a balbúrdia instituída. Uma diretoria sem comando, entregue ao Deus-dará… um técnico (?) que não tem competência para o cargo, inobstante não ter culpa de estar ali, aliado, por fim, a visível falta de vontade dos jogadores.  

Venho dizendo há tempos: o time caiu o dia que perdeu o jogo chave para a Ponte Preta. O resto é balela.

Os torcedores se seguram a um fio de esperança, inexistente, utópico… Questionados porque ainda acreditam que o Goiás não cairá à divisão de acesso, respondem laconicamente: “pela minha fé inabalável!!” Ah, pára, né…!?

Talvez eu já esteja chato com essa minha incredulidade. Então proponho um exercício, pensando como torcedor e não como cronista esportivo: Perder para o Flamengo no Rio de Janeiro era normal, então ok, esqueçam!; ganhar do Coritiba em Goiânia, considerando o nível do time sulista, é possível. Então vai a 37 pontos; O descarte do resultado contra o CAM é inevitável. Devido ao nível da equipe mineira na competição, a derrota é certa; Depois disso, enfrentará a Chapecoense em Santa Catarina. Desinteressada do confronto, já que o meio da tabela, sem riscos, é a realidade do índio condá, talvez o time esmeraldino arranque um empate. Então vai a 38 pontos; Por fim, receberá o São Paulo no Serra Dourada, na última rodada do torneio. Se o tricolor paulista chegar em Goiânia disputando G4, já era… Contudo, se ele já estiver acomodado na tabela, pode ser que o Goiás vença o jogo e consiga atingir 41 pontos. 

E 41 pontos são suficientes para se salvar?!? Especialistas em matemática dizem que sim, face ao péssimo nível dos ocupantes do Z4.

Aguardemos…

Não deixei de ser um torcedor aficcionado. Apenas compreendi que trata-se de uma missão “quase impossível”, se analisarmos todo o retrospecto da equipe no campeonato e sua teimosa e contumaz inércia.

Isso é tudo, por hoje, Família Esmeraldina! Até domingo que vem…!!

Juninho BILL

(Foto: Globoesporte.com)

 

Tags:

2 Comentários Quero comentar!

  • Cicero -

    Que belo comentario do amigo Juninho Bill. Por gentileza, onde e que a torcida assina?

    Abraco a Todos

    Tony

    Comentário by Tony Falico — 9 de novembro de 2015 @ 18:34

  • Pois é né? Nossa sorte está IMENSA, muitas rodadas o Goiás perdia e os concorrentes também, fazendo com o que o Esmeraldino permaneça vivo em termos matemáticos.
    Mas se esse Danny Sérgio não começar a usar a cabeça e fechar mais o time, dificilmente conseguirá pontos nessas últimas partidas dificílimas.

    Não adianta acreditar, o time não passa confiança alguma! E o técnico também não ajuda.
    Se ainda tivéssemos o Julinho Camargo no comando, o time não estaria assim tão capenga.

    E a meu ver o Paulo não jogou bem não, e falhou sim, quando foi a última boa partida dele?? E pior, dispensaram o bom goleiro Edson!

    Comentário by Felipe — 9 de novembro de 2015 @ 23:33

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário