Crédito ou débito, caro freguês?!? 2 março 2016 Jogo Vila x goiás

A freguesia continua, pois mesmo jogando mal e sem agressividade não perdemos para o Vila nova… O colorado armou uma retranca ferrenha, o futebol mais feio que existe. No alto das arquibancadas do Serra, pude ver que o time do bairro jogou o maior parte do tempo atrás da linha da bola, acuado, como um time pequeno encarando um grande com medo de goleada. Além disso, o Goiás não foi tão bem quanto se esperava.

As atuações fracas foram ofuscadas por mais atuação segura de Renan, que mesmo pouco acionado, foi eficaz. A frustração de um 0×0, parecia pior do que de uma derrota. Nunca havia visto tantos rostos desanimados como vi domingo, porém, todos nós sabemos que aquele não é todo o potencial do time esmeraldino. Além disso, Carlos Eduardo, a válvula de escape do time esmeraldino não esteve em campo. O Garoto, super humilde, batalhador, ganhou espaço e deve evoluir muito esse ano. Na verdade, o quê faltava para que ele pudesse aparecer para a grande massa esmeraldina era a oportunidade de crescer dentro de campo, pois jogo é diferente de treino.

Ficou claro que necessitamos de contratações. Elas serão mais importantes do que se imaginava, uma vez que um time da grandeza do Goiás não pode ficar sem peças de reposição e ser ‘refém’ de Liniker e Arthur… Os reforços vão começar a chegar e devemos confiar na gestão/parceria Sergio Rassi/Ximenes/Enderson. Tenho certeza, que irá surgir bons frutos. Um desses reforços veio pela indicação do Treinador: Cleverson Gabriel Cordova, o Cléo, atacante que veio do Atletico-PR, mas que já jogou pelo Estrela Vermelha e Partizan Belgrado (SERVIA), Guangzhou Evergrande (CHN), Kashiwa Reysol (JAP). O novo jogador trabalhou com Enderson no CAP, mas não teve sequência devido as lesões. Outro que deve chegar essa semana é Jhon Cley, meia-atacante revelado pelo vasco, que estava no Al-Qadisiyah, da Arábia Saudita.

Não é hora de criticar, devemos SIM apoiar o esmeraldino, pois o recomeço nem sempre é ‘tranquilo e favorável’, a chave para o sucesso está na torcida, o maior patrimônio de um clube!

Paulo César

(Foto: Jornal O Popular)

Tags:, , ,

1 Comentário Quero comentar!

  • O Goiás foi envolvente até os 30 minutos da etapa inicial, diante do vila nova. Depois disso o time deu um apagão tático e as coisas não aconteceram. O time adversário veio com uma proposta de jogar por uma bola, nos contra-ataques, o famoso, “vai que cola”. O placar moral no jogo na minha opinião seria 3 x 1 para o Goiás.
    Sobre reforços, todos os times precisam ter os melhores em seus elencos, pois caso isso ocorra, todo um trabalho poderá ficar perdido no meio do caminho.
    Apoiar,sim, concordo, agora não é erá de criticas.

    Comentário by Cicero Junior — 2 de março de 2016 @ 12:53

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário