Castigado pela apatia e pelo desinteresse 8 maio 2015 goias-tucurui

O Goiás entrou em campo ontem à noite (07/05) em Tucuruí/PA, e perdeu o jogo por 1×0 para o Independente, vice-campeão paraense. A equipe esmeraldina jogou muito mal e foi dominada em boa parte do confronto.

O time demonstrou apatia e desentrosamento. O técnico Hélio dos Anjos improvisou e sacou o lateral direito Everton, deslocando o zagueiro Felipe Macedo para o setor. Feito isso, promoveu a estreia do zagueiro Fred. O defensor demonstrou liderança, atuou como um verdadeiro xerife, entretanto, sua solitária boa atuação não evitou a derrota.

A improvisação teve efeitos drásticos. O setor em que Felipe Macedo esteve foi explorado ao máximo pelo atacante Joaozinho, que promoveu um verdadeiro carnaval por aquelas bandas. Logo aos 8 minutos, o time da casa teve um pênalti marcado em seu favor. O próprio atacante bateu e converteu, todavia, como houve invasão da área, assinalada pelo auxiliar de linha, o árbitro determinou nova cobrança. Joaozinho bateu de novo no mesmo canto e, desta vez, a muralha Renan defendeu a penalidade.

Coincidência ou não, o fato é que no primeiro jogo da Copa do Brasil, ainda em terras paulistas, Renan também defendeu um pênalti assinalado em favor do Santo André.

O Independente sempre levou mais perigo ao gol esmeraldino, entretanto não conseguia furar o bloqueio. No ataque, Wesley, fez sua estreia, ao lado de Bruno Henrique, mas esteve discreto. Hélio dos Anjos disse ao final da partida que ele sentiu muito o clima quente e úmido, predominante na região amazônica, chegando mesmo a vomitar durante o intervalo de jogo. Wesley voltou para o segundo tempo, mas logo foi substituído. Já Bruno Henrique chegou a assustar o goleiro Alencar Baú, nas poucas vezes que o alviverde conseguiu articular algo na frente. Em contrapartida, Felipe Menezes deixou de converter um gol por excesso de preciosismo. Ele chegou a driblar cinco defensores, porém, ao invés de concluir a jogada, chutando para o gol ou fazendo o passe, tentou driblar o sexto adversário e perdeu a bola. Se desse certo, seria um gol a “La Messi”.

Depois de tanto insistir, o time paraense conseguiu seu objetivo. Após uma cobrança de falta, e uma confusão na área, Joãozinho se redimiu do pênalti desperdiçado e, de cabeça, deu a vitória para o Galo Elétrico, aos 43 da etapa final.

Os treinadores concederam entrevista após o confronto. Hélio dos Anjos admitiu que sua equipe não foi bem, declarando: “Foi um jogo feio, em função de um gramado horrível. No final, o adversário foi feliz. Não vou ficar traumatizado. Não estamos acostumados com este tipo de gramado”.

Pelos lados do rival, o técnico do Independente, Lecheva, rebateu as críticas sobre o gramado do Navegantão, e disse estar bastante otimista com o jogo da volta na quarta-feira que vem, uma vez que o empate beneficia sua equipe, além de poder  até perder por um gol de diferença, desde que também marque. “Se a gente consegue fazer isso em um gramado pesado, imagina em um campo bom, como o do Serra Dourada. Na verdade, o Goiás deu sorte. Hoje foi o dia em que o gramado esteve melhor em toda a temporada”, disse o confiante técnico Lecheva.

Antes de enfrentar o duelo de volta em Goiânia, para tentar reverter a situação, o periquito tem pela frente o Vasco, no Rio de Janeiro, pela estreia na Série A do Campeonato Brasileiro, no domingo. A delegação esmeraldina segue direto de Tucuruí/PA rumo ao cidade maravilhosa, com escala em Marabá/PA. Para esta partida, Hélio dos Anjos já declarou que promoverá a estreia do lateral esquerdo Forster, assim como retornará Everton à lateral direita. Felipe Macedo deve perder a titularidade.

 Reportagem Juninho BILL

Tags:, , , ,

2 Comentários Quero comentar!

  • Mooooço isso ai foi ruiera mesmo ! Um time que é capaz de sofrer sufoco de Aparecidense e sofrer com times de série C como sofreu em varios momentos no ruralzão não tem apatia e nem descaso, e ruiera mesmo.
    E se preparem que é outra peia no sabado contra o vaxco.

    Comentário by Márcio Henrique de Souza Peres — 8 de maio de 2015 @ 22:02

  • Cicao e amigos -

    Parece que ano que vem teremos 2 classicos goianos na serie “B”. Nao vejo saida com esse arremedo de time! E concordo com o tecnico do independente: Se nesse campo horroroso o Goias levou um verdadeiro passeio de bola imagine no Serra. Ja imaginou perder para um time com um goleiro que se chama Alencar Bau? E o fim!

    Abracos a todos

    Tony

    Comentário by Tony Falico — 8 de maio de 2015 @ 23:28

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário