Amistoso: empate apático e sem graça 8 agosto 2016 Amistoso

Aproveitando o tempo ganho com a parada da Série B para as Olimpíadas, o Goiás fez um amistoso visando se preparar para a segunda metade da competição e tentar reverter a situação delicada em que o clube se encontra na tabela. O adversário foi o vice-campeão goiano, o Anápolis, cujo o mesmo disputa a Série D do Brasileirão e também se prepara para as fases finais do torneio.

A Serrinha abriu as portas para alguns torcedores que foram acompanhar de perto o time, esperando alguma evolução. No começo do jogo era notório que o Goiás estava dominando os principais lances do jogo com Marcão e Carlos Eduardo no ataque já que Rossi não jogou, então, a equipe de Léo Condé tentava neutralizar o Anápolis em todos os setores, porém, o Galo relutava e tentava uma brecha no sistema defensivo do Goiás utilizando contra-ataques.

Léo Lima e Léo Sena trabalhavam bem no meio de campo e o volante Adriano também mostrava seu potencial, principalmente na marcação e na saída para o ataque. O gol do Goiás saiu primeiro, depois de Carlos Eduardo fazer jogada individual e bater no canto direito: 1×0.

O Anápolis obrigou o goleiro Ivan a fazer três defesas difíceis durante o primeiro tempo, e o time do Goiás começou a perder a consistência quando Marcão saiu machucado e deu entrada a Léo Gamalho, que pouco recebeu a bola e não se esforçava tanto para aparecer no jogo.

No segundo tempo, Léo Condé testou o time reserva e foi quando tudo começou a dar errado. O Goiás começou a errar passes demais e ficar pouco com a bola no pé. Daniel Carvalho era um dos que mais errava, algo que não é do costume dele. O lateral Clayton Sales era mais ofensivo, mas sem criatividade para criar uma jogada. Cassiano e Thales não faziam um jogo nada razoável sendo facilmente neutralizados pela defesa.

As coisas começaram a ficar mais feias quando Patrick ficou de cabeça quente e bateu boca com alguns torcedores do Goiás que o provocavam. Já bem estressado, ele foi expulso depois de uma entrada mais forte do jogador do Anápolis em um lance, pois deu um soco no mesmo. O Goiás ainda estava na frente do placar, mas Felipe Macedo recuou a bola para o goleiro Márcio, que praticamente sem muitas opções, tentou devolver a bola por cima ao zagueiro esmeraldino. Resultado: a bola bateu no jogador do Galo, encobriu o goleiro Márcio e entrou: 1×1.

Os poucos torcedores do Goiás que foram ao estádio vaiaram a equipe esmeraldina, que além de não ter conseguido uma simples vitória, deixa seu torcedor cada vez mais desacreditado.

Wagner Oliveira

Tags:,

Nenhum Comentário Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário