Ainda sem regularidade, Goiás busca vitória hoje diante do Galo de Minas 18 setembro 2014 RENAN

O Campeonato Brasileiro é longo e devido a isso a regularidade se faz necessária. O Goiás ficou 5 rodadas sem pontuar, teve uma recuperação com duas vitórias e um empate, mas é pouco, pois a meta é galgar mais degraus na tabela.

E pensando em subir degraus que o time Esmeraldino está focado no jogo de logo mais, as 19:30 diante do Atlético(MG), jogo válido pela 22ª rodada do Brasileirão.

Faltando 17 jogos para o fim do Campeonato, o Goiás quer ser mais regular, e tentar oscilar o menos possível e tentar sempre pontuar. “A gente não conseguiu regularidade porque as cinco derrotas pesaram muito mais do que foi a campanha até ali. A gente deixou de pontuar. Alguns empates merecidos, não conseguimos”, disse o goleiro Renan.

O arqueiro Alviverde citou os motivos que fizeram a regularidade do time despencar. “Foi pela pouca idade do time e por ser reconstruído em relação ao ano passado. Mesmo depois do Goiano mudou bastante também”, concluiu o jogador.

O verdadeiro Verdão do Brasil ocupa hoje a 12ª posição, o Goiás já esteve entre o G4 por três vezes, mas isso ocorreu antes da paralisação para a Copa do Mundo. O time Esmeraldino antes da parada conquistou mais pontos em um número menor de jogos. A diferença de aproveitamento é de 55.5% antes do Mundial e de 33.3% após.( Fonte Jornal O Popular ).

O Bom goleiro Renan cita outros fatores do Brasileiro, como a igualdade das equipes, como fator determinante para que as oscilações ocorram. ” Muita coisa depende do momento em que você encontra o outro time. Isso acaba refletindo muito no resultado”, explica o atleta, que faz questão de lembrar que enfrentou o time alvinegro de Minas em um momento difícil para o Galo no primeiro turno.

Para Renan, o time tem de se mostrar competitivo. “temos de ter consciência de estar jogando em casa, tem o fator campo. Temos de impor o ritmo de jogo, tomar o controle para estarmos pertos de pontuar.”

Nenhum Comentário Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário