Ainda há tempo para uma atitude. 1 novembro 2016 2ac63ddc-287c-424e-8aa3-3f41e761cdf5

Fim de festa? Marasmo ? E o clássico, como fica ?

Faltando cinco rodadas para o fim da série B 2016, e o primeiro desses jogos é o clássico diante do Atlético, o time do bairro de Campinas, Goiânia.

É óbvio que o adversário faz uma campanha que nem mesmo o mais otimista torcedor atleticano acreditaria nela. O time joga bem dentro e fora de seus domínios, tem um padrão de jogo e alguns jogadores que tem mercado na série A.

Já o Goiás… bem, o Goiás é um amontoado de jogadores, aliás são quase 50 atletas que a direção contratou para essa série B. O Kleina ainda não sabe quem é quem, ou seja, não sabe ainda qual é o time titular, a cada jogo uma formação é feita, seja na zaga ou no meio campo.

E assim o nosso outrora “verdão” vai terminando o seu pífio campeonato, mas tem o “atrético” pela frente, e aí, como vai ser? como o nosso Goiás deve se apresentar? Meus amigos, particularmente eu vos digo: para o Goiás empatar com o time de Campinas, ele terá que “parir porco espinho”, jogar o que ele ainda não jogou nessa competição. É possível? Sim é, mas isso é apenas e tão somente porque é um clássico e isso pode mexer com o brio dos jogadores.

Hoje, dia 01/11/2016, o Presidente executivo, Sergio Rassi, se encontra em viagem de 10 dias, e o clube está parado. Não se sabe se o atual treinador Gilson Kleina fica para 2017, e partindo disso o planejamento para a próxima temporada ainda sequer começou, aliás, nem esboço tem. Lamentável, o quanto estão diminuindo o nosso outrora verdão…

Cícero JR

Tags:,

1 Comentário Quero comentar!

  • É, esse ano a única coisa que dá pra dizer é que é um ano pra esquecer! Porque ao que parece, teremos Bis 2017. Dificil.

    Comentário by Wendll Faleiro — 1 de novembro de 2016 @ 18:30

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário