A vitória da disciplina tática 24 maio 2015 Renan

Surpreendente. Nenhuma palavra poderia descrever melhor o que houve hoje pela manhã na Arena do Palmeiras… Em todos os aspectos. Pela emoção, pela pegada, pela garra, pela perseverança, enfim, pela “intensidade, cê’intende?”. O Goiás surpreendeu o favorito Palmeiras em São Paulo e ganhou por 1×0.

Antes de mais nada, é necessário ressaltar a diferença de postura do time esmeraldino, em relação ao jogo contra o Ituano na quarta-feira passada pela Copa do Brasil. Ainda não estou totalmente convencido, mas o Goiás vai deixando transparecer que não lhe interessa continuar disputando aquele torneio.

RodrigoO Goiás, desfalcado de sua estrela Felipe Menezes, fora do jogo por força contratual, foi escalado com seis garotos da base! Que maravilha…!! Desses seis atletas, cinco tinham menos de (21) anos!!! Que responsabilidade…!! É realmente algo a se comemorar. Everton (LAT), Felipe Macedo (ZAG), Rodrigo, Péricles e Artur (MEI) e Erik (ATA).

Reconhecimentos ao treinador Hélio dos Anjos. Não por descobrir talentos, porque eles já existiam no plantel, mas sim por ter coragem de escalá-los e suportar a pressão, caso isso não se transformasse em resultados!!

O Goiás é um clube formador por excelência! A chance que de amealhar verbas e se tornar verdadeiramente gigante como os torcedores anseiam, passa pela concretização de negociações milionárias com o futebol internacional. E isso, vai acontecer em breve.

Quanto ao jogo, o time se comportou bem defensivamente, porém, não dominava os rebotes, não acertava o segundo passe, acabando por perder a posse da bola, e por consequência, não conseguia armar os contra-ataques. O jogo foi bem equilibrado. É certo que o Goiás sofreu com o famoso abafa, mesmo porque o Palmeiras é que estava pressionado pela sua torcida e pelos resultados, entretanto, o Goiás segurou bem os ímpetos palestrinos. O goleiro Renan foi estupendo – é uma redundância, eu sei! – mas a verdade é que ele foi o melhor jogador em campo. Uma muralha intransponível, um verdadeiro paredão, a fera do jogo! Humilde, ao final do confronto, quando questionado acerca da “questionável grandeza” do Goiás, respondeu que está feliz no clube, recebe em dia, sonha com títulos e defende com amor e honra as cores da agremiação verde. Juro que arrepiei ao ouvi-lo.

Os atletas que disputam o campeonato brasileiro, quer seja do Goiás ou de outras equipes devem se atentar muito às novas determinações da FIFA sobre reclamações, comemorações exacerbadas ou quaisquer simulações. Neste jogo, foram (06) cartões amarelos para Palmeiras e (05) para Goiás, além de duas expulsões, uma para cada lado. Números consideráveis. Bruno Henrique, o motorzinho do Goiás, foi expulso por receber o segundo cartão amarelo ao ir comemorar gesticulando fervorosamente junto à torcida. Exagero?? Talvez. Mas é regra. O jeito é adaptar-se!

O chileno Valdívia, o eterno chinelinho, quis apitar o jogo. Levou um amarelo e se continuasse conversando “potoca”, levaria o vermelho. Esperto, ele se tocou e quietou o facho.

No segundo tempo, o Palmeiras se lançou, como não poderia ser diferente, totalmente ao ataque na tentativa de converter um gol. Isso oportunizou ao Goiás, o contra-ataque. Bruno Henrique quase marcou ao vinte minutos da etapa complementar. Fernando Prass, como se fosse um goleiro de pelada, saiu do gol driblando, mas o atacante desarmou o arqueiro, deu o drible e mandou para o gol. Vitor Hugo salvou em cima da linha!!

Definitivamente, o Goiás demonstrava que não estava morto.

BHO Palmeiras demonstrou cansaço, desorganização e nervosismo a partir desse momento do jogo. Atacava com praticamente com dez jogadores e chegou a acertar uma bola na trave esquerda do goleiro esmeraldino, todavia, ao trinta minutos da segunda etapa, veio o golpe fatal. Contra-ataque do Goiás, Bruno Henrique fez linda jogada pelo meio, entrou sozinho na área, driblou o goleiro do “porquito” e fez a assistência para o meio. Péricles, o garoto de Palmas (TO), dividiu com Victor Ramos e a bola balançou o fundo da rede.  Palmeiras 0×1 Goiás.

Foram mais vinte minutos de pressão palmeirense, contudo, o setor defensivo foi eficaz. O goleiro, perfeito nas suas intervenções, aliado a zagueiros e volantes bem postados, seguraram o resultado até o fim do embate.

Sapo líder

 

O Goiás é o líder do torneio nesse momento, com (07) pontos ganhos. São (02) Vitórias, (01) empate e (0) derrotas. (03) gols marcados, (0) gol sofrido. Renan permanece invicto…! Volto a repetir: assim como em 2014, Renan é a maior estrela da constelação alviverde. Um líder, uma referência, um mito!!

Um domingo de felicidade plena. O Goiás foi guerreiro, encaixado e sintonizado do ponto de vista tático e mortal no contra-golpe. Enfim, perfeito… Falar o que mais?? Traz a cerveja gelada!! Tô nem aí se amanhã é segunda…

Isso é tudo, por hoje, Família Esmeraldina! Até domingo que vem…!! 

 Juninho BILL

(Fotos: Globoesporte.com)

Tags:, , ,

4 Comentários Quero comentar!

  • Será que teve “dedo” do HELL dos Anjos nessa vitória, Juninho? Hmm… sei não… acho que foi mais a persistência do Bruno Henrique aliada à incompetência do “Parmera”. Se há algum mérito do treinador, creio que seria a forma como o time se “comporta” defensivamente, mas esse é o velho estilo “bumbum no azulejo” do “Cepacol”, no qual a prioridade é sempre se defender, e se por obra do acaso sobre alguma bola ou algum jogador crie alguma situação de gol, o time sai com a vitória. Não é novidade… ou seja, continuo (e continuarei) cornetando o “ordenhador de pedras”.

    Comentário by Neto Rocha — 24 de maio de 2015 @ 19:04

  • Meu filho, segurar o Palmeiras ao usar 3 volantes, e escalar o Péricles já é o mérito do Hélio dos Anjo, quem escala é ele, portanto, se não tivesse colocado o Péricles não haveria o gol, simples assim!!

    Aceite que o Hélio detonou com o fraco Oswaldo!

    Comentário by Felipe — 24 de maio de 2015 @ 20:23

  • méritos pro Helio, puxou jogadores de qualidade da base e soube encaixar bem nos três primeiros jogos. Parabéns Bruno Henrique, parabéns pro meu amigo Pericles.

    Comentário by Hebertt — 24 de maio de 2015 @ 20:31

  • Digo que a vitoria foi boa ,porém nos como torcedores temos que colocar os pezinhos no chão , e aguarda nem ,afinal ainda só ta no começo ,torço muito para que nesse brasileirão ,damos bem ,afinal temos que reconhecer esse Renan e um verdadeiro ‘MITO” muralha esmeraldina .vamos verdão firma o golpe e vamos enfrente.

    Comentário by ludmilla — 24 de maio de 2015 @ 21:33

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário