A tática Esmeraldina, deverá ser: um jogo por vez. 19 julho 2016 verde

É notória a mudança de atitude do time Esmeraldino nos últimos jogos. É nítido que o time tem outra pegada, e isso já vem ocorrendo desde o frustrante empate diante do atlético por dois a dois.

Temos observado que a alegria de jogar vem acontecendo e a união do time mudou da água para o vinho. Isso é suficiente para batermos no peito e dizer “nossa volta à elite do futebol Nacional está assegurada?”. Claro que não, meus amigos… O caminho será árduo e sinuoso. A tarefa a ser realizada pelo Goiás é: um jogo por vez.

Os quatro próximos jogos serão importantíssimos para sabermos onde o Goiás poderá estar ao final do ano. São eles, Joinville(F), Luverdense(C), Sampaio Correia(F) e Tupi(C). Na minha visão, se o escrete Esmeraldino quiser ser guindado à Série A em 2017, deverá fazer 12 pontos nesses confrontos e é uma pontuação perfeitamente plausível, pois como disse o nobre amigo Elder Dias em sua coluna, “não existem bichos papões nessa Série B”, portanto, acreditemos que o até então imponderável poderá se tornar perfeitamente viável.

É fácil explicar as razões. Se tardio ou não a diretoria enfim resolveu meter a mão no bolso e as contratações estão chegando: Arthur para a zaga, Marcão e Leo Gamalho para o ataque. Gosto desse Gamalho, penso que na frente agora estamos bem servidos.

Não sou adepto do quanto pior melhor, como comentou em minha coluna passada o Rafael Seiji. Amigo Rafael, adoraria poder adivinhar o futuro, mas na minha condição de torcedor e observador do Goiás, tenho de relatar os fatos do momento, e naquele momento o que víamos e o que ouvíamos do intra muros da Serrinha não era nada animador. Aliás, pelo contrário, era totalmente desanimador. A pasmaceira do Presidente Sergio Rassi, aliada a prepotência dos mandatários do Goiás Hailé Pinheiro e Ediminho Pinheiro, nos remetiam a escrever sobre a desordem administrativa que estava imperando no clube. Não havia como ser diferente. Na verdade não era opinião, eram fatos!

Contudo, há evidências que houveram mudanças. Quero acreditar nelas! A cor é VERDE!! E e o VERDE é a cor da esperança.

Cícero JR

Tags:, , , , ,

3 Comentários Quero comentar!

  • Grande irmão de arquibancada Cícero Jr., obrigado pela honrosa citação! Estou realmente confiante e espero que o Goiás corresponda a isso hoje à noite. Abraço verde!

    Comentário by Elder Dias — 19 de julho de 2016 @ 11:28

  • Caro amigo cicero quanto tempo ….tenho a mesma opinião, agora começo a ter esperança de o nosso verde sair do buraco, acho ainda q precisamos de mais de um zagueiro e urgentemente de um goleiro ja q vimos q os que aí estão são fracos. ..mas ta no caminho. …saudações esmeraldinas….

    Comentário by Elizangela — 19 de julho de 2016 @ 13:35

  • Fala, Cícero, bão?! Talvez não tenha sido claro no meu comentário, vou tentar me expressar um pouco melhor: digamos que precisamos dar tempo ao tempo, vez que medidas vêm sendo tomadas e, na minha opinião, já vêm surtindo efeitos. Exemplo disso é o saldo de produção que o time deu com a demissão do Enderson Moreira (o queridinho da direção alviverde, o que demonstra uma atitude do comando do GEC) e contratação do Léo Condé… demissão do Filipe Ximenes e promoção do Osmar Lucindo! Ah… mas o cara é veterinário do Hailé… Ah mas a base quase foi rebaixada… Mas é o cidadão que chegou e movimentou pra trazer Adriano, Marcão e Léo Gamalho e pouco me importa se ele ligou pra jogador pra pedir indicação… e se ligou, bacana, mostra que está correndo atrás! Enfim… a questão é olhar o copo meio vazio ou meio cheio… eu prefiro olhar pelo viés do copo meio cheio e vou acreditar até a última chance! E segue o fluxo com nosso verdão véi de guerra… Abraço, meu nobre!

    Comentário by Raphael Seiji — 19 de julho de 2016 @ 21:43

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário